Distritais aprovam projetos de leis da saúde e segurança em dois turnos

A abertura dos trabalhos da 8ª Legislatura na Câmara Legislativa do DF não poderia ser melhor para o governo do Distrito Federal (GDF). A sessão extraordinária convocada, para esta quinta-feira (24), pelo Poder Executivo, para a votação de dois projetos de leis considerados estratégicos para o governo Ibaneis teve um resultado positivo para a população.

Com a aprovação em dois turnos dos projetos, o GDF irá agora estender o modelo de atendimento aos usuários da rede pública de saúde no Hospital de Santa Maria e nas seis Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) existentes. E na segurança pública, o governo poderá, enfim, voltar com o funcionamento 24 horas de todas delegacias de polícia.

A votação na CLDF foi acompanhada de perto por servidores do GDF da área da saúde e sindicalistas contrários à proposta do Executivo. O PL da saúde passou por 14 votos favoráveis a oito votos contrários. Já o projeto da segurança foi aprovado por unanimidade dos deputados presentes, 22 votos. Ambos foram votados em dois turnos. Apenas dois parlamentares não participaram da votação. Confira como votou cada deputado no PL da saúde:

Agaciel Maia (PR) – ausente
Arlete Sampaio (PT) – Não
Chico Vigilante (PT) – Não
Cláudio Abrantes (PDT) – Sim
Daniel Donizet (PRP)- Sim
Delmasso (PRB) – Ausente
Eduardo Pedrosa (PTC) – Sim
Fábio Felix (PSol) – Não
Hermeto (PHS) – Sim
Iolando Almeida (PSC) – Sim
Jaqueline Silva (PTB) – Sim
João Cardoso (Avante) – Não
Jorge Vianna (Podemos) – não
José Gomes (PSB) – Sim
Júlia Lucy (Novo) – Não
Leandro Grass (Rede) – Não
Martins Machado (PRB) – Sim
Prof. Reginaldo Veras (PDT) – Não
Rafael Prudente (MDB) – Sim
Reginaldo Sardinha (Avante) – Sim
Robério Negreiros (PSD) – Sim
Roosevelt Vilela (PSB) – Sim
Telma Rufino (Pros) – Sim
Valdelino Barcelos (PP) – Sim

O clima foi tenso durante toda a sessão. Houve empurra-empurra do lado de fora do auditório onde havia um telão para que as pessoas assistissem à votação. Carros de som contra e a favor. Tudo como manda o figurino quando uma proposta contraria interesses. O governo Ibaneis estava confiante de que os PLs fossem aprovados pelo bem da população que não aguenta mais conviver com as mazelas da saúde e a falta de segurança nas regiões administrativas.

Entre os deputados distritais, o clima também foi tenso. Os estreantes tiveram a oportunidade de sair da teoria e ir para a prática. A base do governador Ibaneis foi submetida a sua primeira prova de fidelidade. O PL da saúde teve o apoio de 14 parlamentares. Ou seja, o governo tem entre 14 a 18 deputados que compõem a sua base.

Ao final da sessão, o deputado Rafael Prudente (MDB), presidente da CLDF e responsável por conduzir as votações divulgou um vídeo falando sobre os trabalhos realizados. Rafael ressaltou que agora o governo poderá agir nessas duas áreas. Confira o vídeo:

Da Redação

Foto: Reprodução Facebook SindMédico/DF

expressaobrasiliense

Read Previous

Secretaria de Saúde informa que HRT está funcionando

Read Next

Governo quer atrair empresas estrangeiras para aumentar a oferta de empregos no DF

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.