• 24 de fevereiro de 2024

ALIADO DE MARCONI | Mendanha deve deixar MDB e entrar para o grupo político que acabou com Goiás

Por José Fernando Vilela

Disposto a ser o “menino de ouro” do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, deve deixar o MDB após o embarque do partido no projeto de reeleição de Ronaldo Caiado, do DEM, em 2022.

Mendanha já foi convidado pelo próprio Perillo para se filiar ao PSDB. No entanto, ele deve ir para outra legenda tendo em vista que a deputada tucana Lêda Borges, principal porta-bandeira do marconismo na região do Entorno do DF, será indicada para compor a chapa como vice.

O prefeito de Aparecida demonstra que não terá vergonha de subir no palanque com o grupo político que saqueou os cofres públicos e acabou com o Estado de Goiás durante quase 20 anos de gestão.

Como todo o grupo político do ex-governador tucano Marconi Perillo está atolado na lama, não resta outra alternativa a não ser cooptar Mendanha para o projeto deles: oferecer palanque para o chefe tentar se eleger para a Câmara dos Deputados e obter a imunidade parlamentar para retardar o trâmite de seus processos na Justiça. Os marconistas não querem vê-lo novamente atrás das grades.

Para assegurar que Gustavo Mendanha seja fiel ao marconismo, a deputada Lêda Borges foi designada para ficar como carrapato no tucano recém-chegado. A parlamentar foi preterida pela população de Valparaíso de Goiás, seu reduto eleitoral, nas últimas eleições municipais justamente por ser o símbolo da má gestão e do esquema de corrupção operado pela gestão de Marconi Perillo no Entorno.

Se a trama de Perillo der certo, Gustavo Mendanha pode estar assinando o seu atestado de óbito na política goiana. Tudo bem que ele é bem quisto nas cidades da região metropolitana de Goiânia, assim como Caiado também é, mas só a capital não elege o governador.

Já no interior, onde Mendanha não é tão conhecido, vai ser difícil ele explicar porque está sendo apoiado por aquele que acabou com Goiás. Tem muita cidade goiana com obra inacabada ou que foi inaugurada sem ser concluída por Marconi Perillo que o atual governo está tendo que terminar.

Ou seja, o povo ainda não esqueceu as falcatruas de Marconi e que agora passam a ser também de Mendanha. Pelo visto, o prefeito e pretenso candidato a representante do marconismo não sabe aonde está se metendo. Se sabe, é porque já fazia parte do esquema.

Foto: Reprodução/Google Imagens

José Fernando Vilela

José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral e trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado), partidos políticos, parlamentares e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do portal Expressão Brasiliense. É presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias - desde 2021.

Read Previous

UM DOS PARTIDOS MAIS COBIÇADOS | PSL-DF tem alta procura por futuros candidatos e Manoel Arruda deve comandar a nova legenda após fusão com DEM

Read Next

JUNTOS POR GOIÁS | “O MDB me deu o maior presente que eu queria”, diz Caiado ao comemorar a aliança com o partido