O FINO DA POLÍTICA | Os bastidores da política brasileira

Izalci foi prestigiar os PMs e acabou sendo reverenciado por eles

Na última quinta-feira (09), mais de 700 policiais militares participaram da formatura do VI Curso de Formação de Praças da Polícia Militar do Distrito Federal no Estádio Mané Garrincha. O clima era de festa para os futuros PMs que passam a integrar os quadros da corporação. Como a festa era deles, o senador Izalci Lucas (PSDB/DF) resolveu ir ao evento de forma bem discreta junto com seu filho Sérgio Izalci. O parlamentar queria apenas prestigiar o ato e parabenizar os novatos. Porém, o que ele não esperava é que acabaria se tornando um dos protagonistas da festa. Devido ao seu esforço e empenho na busca por conseguir o reajuste para as três forças de segurança do DF, Izalci Lucas acabou sendo reverenciado pelos PMs. Quem esteve no estádio, viu uma longa fila surgir para que PMs formandos e veteranos cumprimentassem e parabenizassem o senador pelo seu trabalho em prol da categoria. Um grande detalhe é que Izalci fora ao local como cidadão e não como político. É aquela coisa, vamos dar a César, o que é de César.

PROS suspendeu Expedito Júnior e parte da cúpula nacional do partido

Eurípedes posando para foto com o helicoptero que comprou com dinheiro do partido.

A terrível história de agressão contra a filha durante a semana que passou, rendeu ao então presidente do PROS, Eurípedes Júnior, a suspensão da sigla que ajudou a fundar. De acordo com a Polícia Civil de Goiás, Eurípedes está sendo intimado a dar explicações sobre o caso. A defesa do até então todo poderoso do PROS alegou que tudo não passava de armação de adversário, porém, o laudo médico apontou que houve a agressão. Sendo assim, os filiados do PROS se reuniram no último sábado (12) e decidiram afastar Eurípedes e pessoas ligadas a da agremiação. Além do ato violento contra a filha, consta que a suspensão de Eurípedes Júnior também se deu devido aos possíveis desvios de recursos públicos do partido. Pelo visto, deu ruim para ele.

Tem administrador regional e secretário de estado com medo do retorno do chefe

O burburinho nos bastidores do governo do Distrito Federal (GDF) é quanto a retomada dos trabalhos por parte do chefe, o governador Ibaneis Rocha (MDB). Ele estava de férias e está previsto o seu retorno para a semana que esta semana. Só que tem muita gente preocupada que com o fim do descanso do chefe possa vir também as demissões de alguns administradores regionais e secretário de estados que não estão correspondendo às expectativas de Ibaneis. No fim de 2019, questionado sobre qual a nota ele daria para seus assessorados, o governador disse que na média daria nota “7”. Ou seja, teve gente que andou pisando na bola.

Eleições do Entorno na pauta de alguns políticos do DF

Apesar do Distrito Federal não ter eleições este ano, já tem político daqui se ocupando em querer participar da disputa em algumas cidades do Entorno. Mas, o que o DF tem a ver com essas eleições municipais? Muita coisa. A maioria das cidades circunvizinhas serve apenas de dormitório para a grande maioria da população e muitos de lá, votam por aqui. Portanto, vai ser comum ver parlamentares do DF indo pedir voto para seus apoiadores do Entorno. A ideia é que a ajuda de hoje, seja retribuída em 2022. E qual o político que não gosta de um palanque para discursar?

Para Refletir

“O homem que não luta pelos seus direitos não merece viver”, Rui Barbosa (1849 – 1923), foi um jurista, advogado, político, jornalista e escritor brasileiro.

Por José Fernando Vilela

Avatar

expressaobrasiliense

Read Previous

INOVAÇÃO | Presidente do BRB anuncia mudanças no cartão do passe livre e o início da atuação como banco digital para este ano

Read Next

MERCADO DE TRABALHO | Profissões da tecnologia devem estar em alta em 2020