• 26 de maio de 2024

Sai Vélez e entra Abraham no MEC

Acabou a novela sobre o Ministério da Educação. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou, nesta segunda-feira (08), por meio do seu perfil no Twitter, a demissão de Ricardo Vélez e revelou o nome do novo chefe da pasta: Abraham Weintraub.

O novo ministro é economista, professor universitário e próximo do ministro da Casa Civil, Ônix Lorenzoni. Abraham integrou a equipe do governo de transição e estava trabalhando com Ônix no ministério.

Abraham Weintraub é economista formado pela USP. Ele trabalhou 18 de seus 47 anos no Banco Votorantim, onde foi de office-boy a economista-chefe e diretor. Abraham é irmão de Arthur Weintraub, que também é professor universitário, porém, é formado em Direito. Ambos foram colaboradores do presidente durante a campanha eleitoral.

A ponte dos Weintraub com Bolsonaro foi feita por Lorenzoni, a quem conheceram num seminário internacional sobre Previdência, realizado no Congresso em março de 2017. O deputado do Democratas entusiasmou-se com as ideias da dupla.

No mês seguinte, levou-os a Bolsonaro. A conversa em Brasília era para durar meia hora. Levou duas. Os dois professores logo passaram a integrar o grupo de apoiadores de Jair Bolsonaro.

A primeira missão de Weintraub será apaziguar os ânimos dentro de seu ministério. Nos bastidores, os comentários são de que o MEC será fatiado entre políticos (evangélicos), militares e simpatizantes de Olavo de Carvalho. Vamos aguardar.

Da Redação com informações de sites de Notícias

Foto: Google Imagens  

Expressão Brasiliense

Read Previous

Câmara Legislativa aprova prorrogação de prazo para regularização de terras rurais

Read Next

GDF inaugura Centro de Atendimento à Mulher na Estação do Metrô da 102 Sul