Justiça Eleitoral realiza teste no Sistema de Candidaturas e Propaganda Eleitoral 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou, em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO),  de 19 a 23 de março, o Teste em Campo dos Sistemas de Candidaturas e Propaganda Eleitoral 2018. O Teste em Campo tem por objetivo avaliar o funcionamento dos sistemas eleitorais, mais especificamente aqueles relativos ao registro de candidatura e ao horário eleitoral. O encontro, que ocorreu no TRE goiano, também apresentou as novidades dos sistemas e da legislação vigente aos servidores dos Tribunais Eleitorais, bem como homologou as aplicações. Um dos principais focos do teste foi a integração do Sistema de Candidaturas (CAND) com o Processo Judicial eletrônico (PJe), de modo a viabilizar a primeira eleição com o processo de registro de candidaturas totalmente eletrônico.

Além de integrantes do TSE e do TRE de Goiás, participaram do evento representantes dos Tribunais Eleitorais de Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Piauí Amazonas e Ceará.  Sobre o teste, o coordenador de Sistemas Eleitorais do TSE, José Cruz, enfatizou que “esse é um trabalho muito importante […] um Registro de Candidatura e seus sistemas bem estruturados implicarão em uma eleição mais segura e transparente”.

Segundo Cleyton Melo, chefe de Planejamento e Gestão de TI do TRE-GO, “o Teste de Campo visa aproveitar toda a expertise e conhecimento dos servidores dos TREs com relação ao registro de candidaturas para encontrar possíveis falhas que serão sanadas pela equipe do TSE no evento”.

Testes

O foco dos testes foram os fluxos básicos das aplicações e a integração com os diferentes sistemas, com a manutenção da integridade dos dados de entrada e saída, o que aumenta, assim, a qualidade e a maturidade dos sistemas eleitorais.

Os trabalhos no teste em campo foram divididos em dez cenários, com duplas de cada regional, composta por um técnico da área de Tecnologia da Informação (TI) e um técnico da área judiciária sob a coordenação do Grupo de Teste da Justiça Eleitoral, composto por servidores do Tribunal Superior Eleitoral.

Matéria do site do TSE

Foto: Divulgação/TSE

expressaobrasiliense

Read Previous

Desembargadores do TRF-4 negam embargos da defesa do ex-presidente Lula

Read Next

Arniqueiras e Bernardo Sayão recebem licença ambiental e começam processo de regularização

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.