• 24 de junho de 2022

ELEIÇÕES 2022 | Decisão da Justiça e movimentação de candidatos e partidos mexem com o cenário político da capital federal

A quinta-feira, dia 23 de junho, foi bastante agitada para o meio político da capital federal. A quase 100 dias das eleições, os bastidores da política brasiliense pegou fogo no decorrer do dia. O primeiro tititi ficou por conta do ex-governador José Roberto Arruda, do PL. Como todos sabem, ele vem tentando resgatar os seus direitos políticos e, talvez, concorrer nas eleições deste ano depois de mais de 10 anos que a Operação Caixa de Pandora o abateu do cargo que ele tanto sonhara.

Recentemente, os advogados de Arruda obtiveram vitórias na Justiça, o que fez com que ele passa-se a alimentar o desejo de voltar para a política e ao mesmo estimular o ego de seus apoiadores. Mas, como diz o ditado: querer não é poder. O ex-governador ainda depende de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre uma nova interpretação da lei de improbidade administrativa para poder retomar seus direitos políticos e concorrer livremente. 

Perdeu mais uma

Foto do ex-governador Arruda
Foto: Reprodução/Google Imagens

Na quarta (22), o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Gurgel de Faria negou o pedido da defesa de Arruda que solicitou a suspensão de duas condenações contra ele por improbidade alegando que os crimes prescreveram. O magistrado elencou em sua decisão que o STJ não tem competência para determinar a suspensão por se tratar de matéria que está aguardando julgamento no STF por encontra-se em sobrestado por determinação de Alexandre de Moraes. Até que saia uma nova manifestação de Moraes, José Roberto Arruda segue inelegível. 

Os advogados do ex-governador já divulgaram que vão recorrer da decisão de Gurgel de Faria. No entanto, a medida em que o tempo está passando diminuem as chances de Arruda voltar ao cenário político. Para concorrer neste ano, ele terá que se tornar elegível a tempo de registrar sua candidatura. E caso tenha êxito na Justiça, ele ainda terá que optar. Ou concorre ao GDF e atrapalha os planos de seu grupo político que está focado em eleger sua esposa, a deputada Flávia Arruda, do PL, ao Senado. Ou se satisfaz em tentar se voltar para a Câmara dos Deputados ou fica quieto e continua com suas traquinagens nos bastidores.

O barraco de Izalci e os Belmontes

Foto: Reprodução/Google Imagens

Outro assunto que deu o que falar nesta quinta é o embate entre o senador Izalci, do PSDB, e o casal Belmonte. O senador divulgou mais uma vez um documento do PSDB nacional em suas redes sociais que diz que ele será indicado para coordenar a Federação PSDB-Cidadania e ter poderes para decidir a composição da chapa majoritária no DF. A deputada Paula Belmonte, do Cidadania, que é casada com o suplente de Izalci, Luis Felipe Belmonte, não gostou e foi para cima de Izalci no grupo de Whatsapp da bancada do DF no Congresso Nacional, de acordo com informações do portal Metrópoles. Ainda conforme o veículo, o marido da deputada também discutiu com Izalci num outro grupo do aplicativo de conversa.

Izalci vem trabalhando para ser candidato ao GDF e os Belmontes estão mirando a vaga ao Senado para Paula na chapa do senador Reguffe, do União Brasil, ou, caso ele opte em concorrer a reeleição ou para deputado federal, lançar a deputada na corrida ao Buriti. Ou seja, para ambos os grupos só interessa ficar com o comando da Federação. Esse barraco entre Izalci e os Belmontes ainda promete novos capítulos.

Pros continua com Ibaneis

Foto: material cedido ao Expressão Brasiliense

Ainda nesta quinta, um encontro entre o atual governador do DF, Ibaneis Rocha e o presidente nacional do Pros, Marcus Holanda, selou de uma vez por todas a aliança firmada para as eleições deste ano. Nos bastidores tinha muita gente especulando que o Pros abandonaria Ibaneis e marcharia em outro projeto. A reunião de hoje confirma que a legenda está firme e forte com o emedebista. O distrital do Pros, delegado Fernando Fernandes, que vai concorrer a reeleição, participou do encontro.

Reguffe promete abrir a boca

Foto: Reprodução/Instagram

Para fechar com chave de ouro, o indeciso senador Reguffe divulgou em suas redes sociais que na sexta-feira, dia 24 de junho, às 15h, ele fará um comunicado importante. Reguffe tem sido pressionado pelo grupo de partidos que apoiam sua possível candidatura ao GDF que se manifeste de uma vez por todas se vai ou não entrar na disputa ou vai continuar no legislativo. A estratégia do senador de se manter em cima do muro já está começando a preocupar seus apoiadores. Mas, como as pesquisas vêm sinalizando que seu nome não está bem na fita com o eleitorado é provável que ele concorra ao legislativo. Será se ele vai mesmo abrir a boca?

Os próximos 100 dias prometem ser bem emocionante para o eleitor brasiliense. Vamos acompanhar.

José Fernando Vilela

É jornalista com especialização em Marketing Político e Eleitoral. É editor-chefe e colunista do Expressão Brasiliense. É o atual presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias. Já trabalhou em diversos órgãos governamentais como a SES/DF, Sec. de Habitação do DF, Codhab/DF, entre outros. Assessorou parlamentares na CLDF, Câmara dos Deputados, Senado, além de partidos políticos.

Read Previous

SEJUS MAIS PERTO DO CIDADÃO | Taguatinga recebe ação itinerante no próximo sábado (25)

Read Next

AGÊNCIA DO TRABALHADOR | Confira as vagas de emprego para esta sexta (24)