Os Bastidores da Política em Brasília

Bolsonaro e o desafio da reforma da Previdência

Com o início dos trabalhos da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, a reforma da Previdência do governo Bolsonaro começa a tramitar no Congresso. O desafio da base governista é mostrar que está unida e o presidente pode contar com seus aliados.
Entretanto, líderes partidários se movimentaram nos bastidores e condicionaram a análise da proposta somente quando o texto que altera o regime previdenciário dos militares chegar na casa. O discurso é de que “já que vamos mudar, tem que entrar todo mundo”. Quem acompanha o dia a dia da política em Brasília sabe que Bolsonaro está numa encruzilhada, pois terá que agradar aliados políticos e militares.

Servidores da saúde do DF boicotam gestão de Ibaneis

Circula nos bastidores que dirigentes sindicais da área da saúde do DF e seus pupilos estão conspirando contra a gestão do governador Ibaneis Rocha (MDB). Essas movimentações sempre ocorrem em governos que não cedem aos caprichos dos sindicalistas. Até aí, tudo bem! Digamos que é normal. Agora, pessoas nomeadas com cargos de confiança para lá de especiais estarem agindo contra o governo, é uma puta sacanagem. Tratar os usuários da rede pública de saúde como massa de manobra, e muitas das vezes, deixando de prestar a assistência médica correta para que se tornem números negativos, é ignorar o juramento de Hipócrates e agir como Josef Menguele, o famoso médico nazista que escolhia quem estava apto ao trabalho ou ia para a câmara de gás ou sua mesa de experimentos. A população não pode ficar a mercê de gente que se esconde atrás do jaleco branco.

Reforço na base do governo no Senado

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE) escolheu a dedo os senadores que atuarão como vice-líderes na casa. Bezerra chamou seus colegas Izalci Lucas (PSDB-DF), Nelsinho Trad (PSD-MS), Eduardo Gomes (MDB-TO) e Elmano Férrer (PODE-PI). O quarteto terá a dura missão de agir em prol da aprovação de propostas legislativas de interesse do governo. Na última quinta-feira (14), o líder levou os vices para um encontro com o presidente no Palácio do Planalto para deixar tudo acertado.

Deputados do DF em baixa no Congresso

Os deputados federais do DF não souberam articular para ocupar cargos de comando nas comissões permanentes na Câmara. A petista Erika Kokay e sua colega Bia Kicis (PSL) vão ocupar a vice-presidência de duas comissões. A Kicis até trocou o pequeno PRP pelo partido de Bolsonaro se autointitulando presidente da CCJ. No Congresso, narizinho em pé, metidez e mimimi não têm vez. Vai ter que baixar um pouco a bolinha. Achar que ia chegar sentando no banco do motorista ou na janela, não é bem assim. Os estreantes da bancada do DF ainda vão ter comer muito arroz com feijão para aprender como é que a banda toca na Câmara.

Prazo de 90 dias dos administradores regionais vencendo

Quando deu posse aos administradores regionais no início de seu governo Ibaneis Rocha avisou que eles teriam 90 dias para mostrar serviço. O emedebista lançou o SOS DF e elaborou um cronograma de ações em cada Região Administrativa (RA) para atender todo mundo. Tem RA que o programa já está passando pela segunda vez e ainda terá a terceira. Quem estiver mostrando trabalho pode continuar no cargo enquanto o GDF define como será o processo de escolha dos gestores com a participação popular, uma das promessas de campanha.

Bola dentro

Ibaneis Rocha marcou um golaço ao colocar Brasília entre as cidades brasileiras a ser apresentada pela Embratur aos turistas estrangeiros. Na capital federal, é possível fazer turismo cívico, turismo arquitetônico, turismo religioso, turismo de aventura e turismo ecológico. Tem para todos os gostos.

Bola fora

A articulação de sindicalistas que possuem cargos no governo para derrubar gestores do 1º escalão na tentativa de indicar o próximo a sentar na cadeira. Que pena que tem sindicalizado que dá sustentação para essa gente os verdadeiros ratos de esgoto.
Da Redação
Fotos: Google Imagens

expressaobrasiliense

Read Previous

Deputados condicionam avançar com a reforma da Previdência com a chegada da proposta dos militares na Câmara

Read Next

Metrô-DF começa a operar às 5h30 a partir do dia 25

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.