• 23 de março de 2019

Deputados condicionam avançar com a reforma da Previdência com a chegada da proposta dos militares na Câmara

Pau que bate em Chico, também bate em Francisco. Já que a reforma da Previdência vai atingir todo mundo, os militares também terão que fazer parte da proposta. O novo presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), anunciou logo após ser eleito para o colegiado, na última quinta-feira (14), que o relator da reforma só será designado com a chegada da proposta da reforma dos militares prevista para o dia 20.
Os militares possuem um regime previdenciário diferente em relação aos demais beneficiários. Com isso, líderes partidários condicionaram o avanço da pauta da reforma com a proposta dos militares já na casa para não correr o risco do governo nem chegar a enviar.
A atitude recebeu críticas do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) que prevê que a proposta seja aprovada na CCJ até o fim deste mês. Pelo visto, as previsões são de muita discussão e pouco trabalho.
Bolsonaro e sua equipe de ministros terão que suar a camisa se quiserem que a reforma da Previdência trâmite rápido na Câmara. Vamos acompanhar.
Da Redação
Foto: Google Imagens

expressaobrasiliense

Read Previous

Professor armado invade secretaria de Educação do DF

Read Next

Os Bastidores da Política em Brasília

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

gtag('js', new Date()); gtag('config', 'UA-136505599-1');