O FINO DA POLÍTICA | Os bastidores da política brasileira

Vem aí a Faculdade Legislativa Distrital

Durante o programa Conectado ao Poder, do blogueiro e radialista Sandro Gianelli, na rádio Metrópoles, no sábado (04), o vice-presidente da Câmara Legislativa do DF, deputado Delmasso (Republicanos), revelou que a casa estará implantando a Faculdade Legislativa Distrital ainda no primeiro semestre deste ano.  Segundo Delmasso, a ideia é que a faculdade ofereça cursos voltados para novas profissões na área da tecnologia e informática. As vagas serão destinadas para o público em geral e não apenas para os servidores.

Aliança já tem mais de 100 mil apoiadores

O partido a ser criado pelos bolsonaristas, o Aliança pelo Brasil, já conta com mais de 100 mil apoiadores. O feito foi anunciado no perfil do Twitter da futura legenda nos últimos dias de 2019. Para participar nas eleições municipais deste ano, o Aliança deve obter o sim do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até abril, além de ter que apresentar cerca de 500 mil assinaturas de apoiadores. Bom, as primeiras 100 mil ok… faltam as outras 400 mil.

Belmonte no Senado e Izalci no MEC

Voltou a ser especulado nos bastidores uma possível ida do senador Izalci Lucas (PSDB/DF) para o Ministério da Educação no lugar do temperamental Abraham Weintraub. Dessa vez, o ti-ti-ti tem um peso maior já que quem assumiria a vaga de Izalci seria o advogado Luís Felipe Belmonte, que é o 2º vice-presidente do Aliança pelo Brasil. Atualmente, Belmonte é o político do DF mais próximo do presidente Jair Bolsonaro e ele indo para o Senado Federal, seria um dos representantes da nova sigla na casa juntamente com Flávio Bolsonaro (RJ). Falta agora combinar com Izalci Lucas. O parlamentar é um dos senadores que mais trabalha no Congresso e é muito admirado por seus colegas, além de ser bastante influente. Como um bom mineiro que é, para largar o mandato, Izalci só deve ir se for de porteira fechada.

General Heleno na bronca com repórter da Folha de São Paulo

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Augusto Heleno se manifestou nas redes sociais sobre uma suposta declaração sobre a crise no Iraque a repórter da Folha de São Paulo, Talita Fernandes. O general declarou que não falou com a repórter pelo fato do assunto ser da alçada do Ministério das Relações Exteriores (MRE). O ministro disse que não fala com a Folha justamente porque o veículo gosta de deturpar as declarações e entrevistas. Como ele afirma que não faltou a profissional, está pegando mal para a Folha ficar criando aspas de autoridades do alto escalão do governo Bolsonaro. Esse tipo de atitude não é correta e acaba denegrindo ainda mais a reputação de um veículo que já foi referência para o jornalismo.

Por onde anda Reguffe?

O senador Reguffe (Podemos/DF) parece que ainda não se adaptou ao novo partido. O parlamentar ficou um bom tempo sem ter ligação com nenhuma sigla. Agora que está no Podemos de Álvaro Dias não está conseguindo ter mais holofotes, praticamente, a pequena luz que ainda resplandecia se apagou. Vamos ver se em 2020, ele volta a cena. É bom lembrar que para obter um lugar ao sol no Senado Federal, não basta apenas ficar discursando na tribuna do plenário. Tem que participar dos debates nas comissões. Coisa que Reguffe não fazia por alegar que não pertencia a nenhum partido. Agora que a coisa mudou, parece que ele murchou.

Luis Miranda aprendeu a se calar para se salvar

O youtuber e deputado federal, Luis Miranda (DEM/DF) chegou em 2019 na Câmara dos Deputados fazendo muito barulho. Os lobos e raposas da casa foram esticando a corda para o nobre parlamentar. Deixaram o rapaz brilhar. Entretanto, as peripécias de Luis Miranda veio à tona e passou a levar bordoadas em público. O deputado passou de “a grande novidade” para mais do mesmo. No auge da crise, Miranda ainda quis posar de vítima, mas não colou. Contudo, Luis Miranda “USA”, como gosta de se apresentar na Web, teve que aprender a se calar para poder salvar seu mandato. É provável que em 2022, quando vier novamente as eleições, seu desempenho político caia abruptamente e os mais de 65 mil eleitores que votaram nele, nem de longe se lembrem que um dia existiu um deputado federal que se elegeu propagando mentiras e falsas promessas pela internet. Tomara que tenha aprendido a lição e aprenda a se tornar parlamentar porque como diz um político antigo do DF: “Política é coisa para profissional. O amador só se elege apenas uma vez”.

Para Refletir

“Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”, Platão (428 a 348 a.C) foi um filósofo e matemático do período clássico da Grécia Antiga.

Por José Fernando Vilela

expressaobrasiliense

Read Previous

ENQUETE DO EB | Como você avalia o primeiro ano de mandato de Ibaneis Rocha e Jair Bolsonaro?

Read Next

GDF PRESENTE | Mutirão para tapar buracos na área central de Brasília

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.