O FINO DA POLÍTICA | Fique por dentro dos bastidores da política brasileira

Quem segura os devaneios de Weintraub?


O atual ministro da Educação, Abraham Weintraub é apontado como uma pessoa egocêntrica, narcisista e, porque não dizer, bipolar. Suas atitudes falam por si só. A última do chefe do MEC foi mostrar suas habilidades como músico ao tocar saxofone em seu gabinete. Weintraub fez questão de postar sua perfomance em seu perfil no Twitter. O triste foi ver que ele não domina o instrumento e ainda castigou a música natalina errando as notas. Vai ter que treinar muito se quiser chegar a executar a música. Pelo visto, o senhor ministro precisa de mais algumas aulas para aperfeiçoar seu conhecimento musical. Há pessoas que consideram que ele deveria voltar para a sala de aula para assistir aulas de música devido a sua inaptidão como saxofonista. Se fosse só esse o problema do senhor ministro, estava fácil de resolver.

Gilmar Mendes libera investigação contra o “01” de Bolsonaro


É muito raro ver o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes suspender uma liminar concedida por ele mesmo. Na semana passada, o ministro liberou o Ministério Público para seguir em frente com as investigações contra o senador Flávio Bolsonaro (sem partido/RJ), o “01” do presidente Jair Bolsonaro, em que é acusado de cometer alguns crimes juntamente com seu ex-motorista e ex-assessor Fabrício Queiroz. Em Brasília, quem conhece Gilmar Mendes sabe que ele gosta de atuar no STF de maneira mais política do que técnica. Há rumores de que Gilmar ou foi contrariado ou foi estimulado por aliados a voltar atrás e liberar o andamento do processo de investigação contra o “01”. Outra hipótese é de que alguém possa ter cobrado a fatura do ministro e ele teve que ceder. No mundo político, quem tem rabo preso, tem medo. E o ministro em questão deve muitos favores a velha política que ali o colocou. Vai saber o que foi de verdade. Fiquemos de olhos abertos.

PSDB dá adeus ao tucano em sua logomarca


Seguindo a onda de reformulação dos outros partidos políticos, o PSDB trocou sua logomarca e deu adeus ao seu tradicional tucano. A nova marca do partido traz agora uma bandeira do Brasil estilizada. A rádio corredor do mundo da política anuncia que os antigos tucanos não querem mais ter as penas arrancadas nas próximas eleições e tentarão reerguer a imagem do partido nas eleições municipais de 2020. O partido chegou a cogitar em retirar o “P” e passar a se identificar como SDB ou Social Democracia Brasileira, porém a ideia não foi bem aceita.  Como o bico do tucano é duro e resistente, vai ter muito filiado sentindo falta do símbolo para distribuir suas bicadas por aí. Vamos ver se a retirada do tucano da jogada melhorar a performance do partido no ano que vem. No próximo sábado, dia 7, haverá o Congresso Nacional do PSDB em Brasília para definir os rumos da sigla.

O fiasco de Lula no Nordeste


Nos tempos áureos do ex-presidente Lula, qualquer visita do petista à região nordeste a festa e uma enorme quantidade de pessoas esperando o conterrâneo era certa. Hoje a história mudou. A última visita do ex-presidente presidiário não mobilizou ninguém. É bem verdade que tinha muita gente em frente ao palanque, porém todos eram do famoso bonde do pão com mortadela e diária de R$ 50,00 para fazer a claque. A derrocada do petismo está apenas começando.

Para Refletir

“Uma mentira dá uma volta inteira ao mundo antes mesmo de a verdade ter oportunidade de se vestir”, Winston Churchill (18741965), foi um estadista britânico, famoso principalmente por ser o primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial.

Por José Fernando Vilela

expressaobrasiliense

Read Previous

QUITAR DÍVIDAS | Bancos fazem mutirão para negociar dívidas em atraso

Read Next

INOVAÇÃO | Governo Bolsonaro deve abrir 8 laboratórios de Inteligência Artificial (IA)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.