• 17 de julho de 2024

O FINO DA POLÍTICA | Distritais iniciam debates sobre orçamento do DF para 2024

Distritais iniciam debates sobre orçamento do DF para 2024

Foto: Eduardo Eurico/Ag. CLDF

Como já é de costume na Câmara Legislativa do DF (CLDF), o mês de novembro marca o início dos debates sobre o orçamento do Distrito Federal para 2024. Na última quarta-feira, dia 1º de novembro, a Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (Ceof) promoveu audiência pública para debater o tema com técnicos da área de orçamento do governo do DF (GDF). De acordo com o projeto encaminhado pelo Executivo, para o ano que vem o orçamento foi estimado em R$ 61 bilhões. Desse montante, R$ 37,8 bilhões são oriundos do Tesouro distrital e R$ 23,2 bilhões virão do Fundo Constitucional (FCDF). Os distritais já estão se debruçando sobre a proposta. No documento enviado em setembro, a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Administração do DF (Seplad) informou aos parlamentares que o orçamento teve alta de 6,6% em relação a 2023. Outro ponto destacado pelos técnicos do GDF é que o FCDF teve um acréscimo de 1,31% em comparação ao ano anterior.

Queda na arrecadação do ICMS dos combustíveis

Foto: Reprodução/Google Imagens

Conforme a proposta encaminhada pelo GDF, um dos impactos negativos para o próximo ano foi a queda na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) provenientes dos combustíveis. De acordo com a Seplad, até o momento, o DF arrecadou 11,3% a menos com o imposto neste ano em relação a 2022. 

Bancada federal deve começar a definir destinação de emendas para projetos e programas do DF

Foto: Reprodução/Google Imagens

Quem também deve começar a se debruçar sobre os recursos que serão destinados para o Distrito Federal pela União serão os deputados federais e senadores da capital federal. No Congresso Nacional, além das emendas individuais, os parlamentares também destinam recursos para o DF por meio de emendas de bancadas, que são bem mais robustas e podem ajudar o GDF a desenvolver e a custear mais projetos. A responsabilidade de reunir a bancada federal do DF está com o deputado federal, Rafael Prudente, do MDB, que foi escolhido coordenador do grupo após travar uma queda de braço com o senador Izalci Lucas, do PSDB.   

Prisão de ex-delegado-geral da PCDF arranha a imagem da corporação

Foto: Reprodução/Google Imagens

A prisão do ex-delegado-geral da Polícia Civil do DF, Robson Cândido, no último sábado (4) deixou toda a corporação preocupada. O ex-chefe sempre foi muito admirado e respeitado por todas as categorias de servidores da PCDF. No entanto, uma sequência de acontecimentos está destruindo tudo o que Robson construiu em sua carreira como delegado da PCDF. Primeiro veio a saída do comando, depois vieram à tona os reais motivos que ocasionaram na sua demissão e, por último, a sua detenção neste fim de semana sendo acusado de continuar utilizando a estrutura da instituição para fins pessoais.

Indicados devem cair

Diante de toda a repercussão negativa envolvendo Robson Cândido, nos bastidores da PCDF começaram os rumores que quem foi indicado por ele para exercer função comissionada ou de chefia deve sair. O clima não está nada bom entre os policiais civis. Fontes da PCDF afirmam que a categoria está preocupada, pois a prisão do ex-delegado-geral acaba impactando diretamente na forma como a sociedade enxerga o trabalho que é realizado pela corporação. “A PCDF não pode pagar o pato pelos erros e excessos cometidos pelo delegado Robson”, observou uma das fontes.

BRB vem sendo atacado por jornal por não perdoar dívida milionária

Foto: Reprodução/Google Imagens

Durante a semana que passou, o banco BRB passou a ser a principal pauta de um veículo de comunicação da capital federal, mas com um foco bem distorcido da realidade. O jornal passou a atacar a instituição financeira com matérias que visam manchar a reputação do banco que vem sendo reconstruída pela atual direção desde 2019. Os ataques sistemáticos por parte do veículo com matérias com informações que não condizem com a realidade se deve a uma dívida milionária que o grupo que manter o jornal possuía até uns tempos atrás com o BRB. Como o banco vendeu a debênture relacionada à dívida do jornal, o veículo decidiu atacar o BRB na tentativa de impedir que ‘o cano milionário’, que vinha sendo esquecida propositalmente pelos governos anteriores com o intuito de exercer influência sobre o veículo, venha a ser cobrado e a empresa mantenedora, que está mal das pernas, não tenha como pagar e o jornal, que já foi um dos mais influentes do País, perca a sua sede. Infelizmente, os colegas que prestam serviço para o veículo vão ter que trabalhar deixando uma caixa de papelão vazia perto da mesa, pois a qualquer momento eles podem ser despejados, já que o imóvel onde eles estão consta como garantia da dívida milionária.

Resultados falam por si só

Apesar do barulho feito pelo jornal, os números e dados oficiais divulgados pelo BRB mostram outra realidade. Atualmente, o banco ocupa lugar de destaque no mercado financeiro. O BRB deixou de ser notícia nas páginas policiais e passou a ser o grande exemplo a ser seguido, principalmente, no quesito bancos públicos. Sob a batuta de Paulo Henrique Costa, o BRB viu sua carteira de clientes saltar de 630 mil para mais de 7,3 milhões. Outro destaque da atual gestão é que a instituição voltou a pagar dividendos para seus acionistas, em especial, para o GDF, que utilizou esses recursos para ajudar a população e o setor produtivo e empresarial a enfrentar a pandemia. Hoje, o brasiliense tem orgulho do seu banco e nojo do jornal que se tornou instrumento de achaque para defender interesses obscuros de sua mantenedora.

* José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral. Já  trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado) e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do Expressão Brasiliense, e é presidente da ABBP – Associação Brasileira de Portais de Notícias – desde 2021.

OBS: O conteúdo da coluna O Fino da Política é de uso exclusivo deste portal. É proibida a sua reprodução total ou parcial para fins jornalísticos, publicitários e quaisquer outras sem a devida autorização.

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp

José Fernando Vilela

José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral e trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado), partidos políticos, parlamentares e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do portal Expressão Brasiliense. É presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias - desde 2021.

Read Previous

LIBERTADORES 2023 | Com gol heroico de John Kennedy, Fluminense vence o Boca na prorrogação e conquista título inédito

Read Next

NOVA OPORTUNIDADE | Estudantes prejudicados por condições climáticas poderão fazer a prova do Enem em dezembro