• 23 de julho de 2024

PRESSIONADO PELA BASE E PELA OPOSIÇÃO | Rodrigo Pacheco lê requerimento e cria a CPMI do Congresso para investigar os atos do dia 8

Depois de suportar a pressão por muito tempo, o presidente do Senado e do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, do PSD-MG, fez a leitura, nesta quarta (26), do requerimento que cria a comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) para apurar os fatos que levaram à invasão das sedes dos três Poderes, em Brasília, no dia 8 de janeiro.

Com a leitura, a CPMI foi criada. O próximo passo será a definição da proporcionalidade dos blocos partidários para que os 15 senadores e 15 deputados que vão integrar a comissão possam ser indicados. A CPMI ainda contará com um parlamentar da Minoria de cada Casa e a comissão será composta por 32 integrantes. A publicação do ato da mesa diretoria do Congresso deve ocorrer nos próximos dias.

“Nós vamos definir a proporcionalidade, publicar, e, aí, partirá ofício da Presidência aos líderes de blocos e de partidos, para que façam a indicação. Essa diligência será realizada o mais breve possível, mas não há uma definição de prazo”, destacou Pacheco.

Assim que os líderes partidários apontarem os nomes dos indicados, Rodrigo Pacheco deverá convocar os deputados e senadores para que a CPMI seja instalada e o colegiado possa escolher o presidente, vice e relator.

“Essa diligência será realizada o mais breve possível, mas não há uma definição de prazo”, observou Rodrigo Pacheco.

Disputa nos bastidores

Desde que teve início a movimentação para colher assinaturas para o requerimento, tanto os parlamentares da base como da oposição passaram a se articular em busca de defender os interesses de cada qual. A base do governo Lula, que ainda não se qual o seu tamanho, vinha trabalhando nos bastidores para convencer deputados e senadores a não assinar o requerimento.

Já os parlamentares que assinaram o documento, especialmente os que agiram no calor dos acontecimentos, estavam sendo estimulados a retirar a assinatura. Apesar de todo o esforço do Planalto, a abordagem e as investidas para convencer alguns senadores e deputados não surtiu o efeito desejado.

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

José Fernando Vilela

José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral e trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado), partidos políticos, parlamentares e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do portal Expressão Brasiliense. É presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias - desde 2021.

Read Previous

APÓS DEPOR POR 2 HORAS | Bolsonaro diz à PF que postou vídeo contra as eleições sob efeito de remédio

Read Next

CONCURSO DO BRB | Banco convoca primeiros 75 escriturários aprovados no último certame