• 25 de maio de 2019

Nem tudo será flores para Bolsonaro em Brasília

Em sua primeira visita a Brasília depois de eleito, durante a semana que passou, o futuro presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) teve o seu primeiro contato direto com o Congresso Nacional. Na terça-feira (06), Bolsonaro participou da cerimônia dos 30 anos da Constituição Federal de 1988, a Constituição Cidadã como é chamada.

Na sessão solene, Bolsonaro sentou-se à mesa com o atual presidente, Michel Temer (MDB), os presidentes da Câmara e Senado, o ex-presidente, José Sarney, o presidente do STF, Dias Toffoli e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Bolsonaro foi com toda honra e pompa que tem direito. Fez uso da palavra e distribuiu abraços e apertos de mão. A depender dessa primeira impressão, ele não terá dificuldades para promover as mudanças que o Brasil tanto precisa a partir de sua posse.

Entretanto, no dia seguinte, os senadores aprovaram um reajuste salarial de 16,38% aos ministros do STF. Bolsonaro, antes da votação, criticou um possível aumento, mas não surtiu efeito. Ou seja, um dia após ser recebido com flores, no outro os parlamentares apresentaram a ele o estrume que aduba o Congresso Nacional. O futuro presidente terá que saber plantar de maneira correta para que não colha frutos podres.

Da Redação

Foto: Google Imagens

expressaobrasiliense

Read Previous

Bolsonaro diz que, se fosse Temer, vetaria reajuste para magistrados

Read Next

Relator da PEC do Fim do Foro gostaria de ouvir Sérgio Moro antes de entregar parecer

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

gtag('js', new Date()); gtag('config', 'UA-136505599-1');