Conselho do Ministério Público arquiva apuração contra Deltan sobre diálogos com Moro

Para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), os diálogos vazados pelo site Intercept entre o procurador da República, Deltan Dallagnol e o atual ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro não houve “falta funcional” por parte do procurador em razão da troca de mensagens sobre a operação.

O conselheiro Orlando Rochadel, corregedor do CNMP, decidiu, nesta quinta-feira (27), arquivar a apuração contra Deltan que fora solicitada por outros conselheiros da instituição.

Publicidade

Rochadel justificou sua decisão considerando que as provas foram obtidas de forma ilícita e que, portanto, não contém valor legal.

“Por todo o exposto e em face da inexistência de elementos de prova (mensagens que, se existentes, foram obtidas de forma ilícita) ou mesmo pela inexistência de ilícito funcional nas mensagens, se fossem consideradas, impõe-se o arquivamento da presente Reclamação Disciplinar, com fundamento no artigo 77, I, do RICNMP22, sem prejuízo de eventual desarquivamento diante de novas informações”, disse o corregedor na decisão.

Com informações do portal G1

expressaobrasiliense

Read Previous

Izalci defende projeto que oferece bolsa a aluno de graduação em troca de monitoria

Read Next

Bolsonaro diz que militar preso com cocaína em avião da FAB “pagará um preço alto”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.