• 23 de fevereiro de 2024

NOVA FERRAMENTA | DF lança sistema de inteligência para aprimorar gestão da saúde

Gestores da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) contam agora com uma nova ferramenta avançada para auxiliar as decisões acerca de serviços ofertados à população. Trata-se do Centro de Inteligência Estratégica para a Gestão do Sistema Único de Saúde (Cieges-DF) – uma plataforma que permite o acompanhamento de dados atualizados e unificados de diversos indicadores da gestão, como tempo de espera nos serviços de urgência e emergência, número de servidores em atividade no momento, detalhes de contratos e produção cirúrgica, dentre outros.

“São informações que orientam uma tomada de decisão mais rápida”, argumentou o subsecretário de Planejamento em Saúde, Rodrigo Vidal. Ele apresentou o Cieges-DF, nesta quarta-feira (29), na 6ª Feira de Soluções para a Saúde, realizada nesta semana pela primeira vez em Brasília (DF). A palestra “Gestão de Informações Estratégicas e Disseminação de Dados em Saúde” também contou com a participação do coordenador-geral de Disseminação de Informações Estratégicas em Saúde do Ministério da Saúde (MS), Tiago Bahia; e do gerente do Centro de Inteligência do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Sandro Terabe.

O representante do conselho destacou o fato de apenas o Distrito Federal, o Rio de Janeiro e Pernambuco já terem centros de inteligência ativados. Em outros 19 estados, a iniciativa está em implantação. A entidade, segundo Terabe, tem atuado para promover a criação de ferramentas semelhantes em todo o país. “Se não há dados, informação e conhecimento, o gestor irá sempre atuar em um cenário desconhecido”, disse, durante o evento. Para isso, em cada local, é promovida a formação de servidores, a criação de processos de construção de respostas rápidas, a organização de repositório de dados e a elaboração de uma cultura de compartilhamento de dados.

Transparência

Já o representante do Ministério da Saúde debateu a relevância das ações de transparência. Bahia detalhou que, além da comunicação social, realizada por meio de notícias ou das redes sociais, por exemplo, há boletins informativos, painéis de dados, serviço de informação ao cidadão e artigos científicos, dentre outras ferramentas. “O que mais importa é entregar informação útil, o mais simples possível”, avaliou.

De acordo com o coordenador-geral, a pasta tem buscado integrar estados e municípios e alcançar a confiança dos dados apresentados por meio de iniciativas como a Rede Nacional de Dados em Saúde. “Tem lugares que atualizam de manhã e os dados já ficam disponíveis à tarde”, relatou.

InfoSaúde

Principal ferramenta para a transparência dos serviços de saúde no Distrito Federal, o portal InfoSaúde ultrapassou um milhão de acessos em 2023, superando o número de 2022, quando foram 788 mil cliques.

Criada em 2020, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a plataforma conta atualmente com 235 painéis de dados, sendo que 11% dos usuários acessam a área do estoque de medicamentos. Outra página de destaque é o Busca Saúde, onde é possível localizar a Unidade Básica de Saúde de referência por meio do CEP residencial.

(Agência Brasília)

Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram.

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

AS DUAS CARAS DE FRED LINHARES | Federal de primeiro mandato, o apresentador de TV se vale da notoriedade para criticar GDF nas redes sociais, mas tem uma legião de aliados com cargos no governo

Read Next

POR UNANIMIDADE | STF decide que veículos de imprensa podem ser responsabilizados por declarações de entrevistados