• 2 de dezembro de 2020

ATÉ 30 DE ABRIL DE 2021 | Governo prorroga permanência das Forças Armadas na Amazônia Legal

O Ministério da Defesa prorrogou, até 30 de abril de 2021, o emprego das Forças Armadas na Operação Verde Brasil 2. Iniciada em maio, a operação auxilia em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais praticados na Amazônia Legal – território que abrange a totalidade dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e parte dos estados de Mato Grosso, do Tocantins e do Maranhão.

Veja também

MEIO AMBIENTE IGNORADO | Governo Bolsonaro ignora combate ao desmatamento em plano de Estratégia Federal de Desenvolvimento

Publicada no Diário Oficial da União de hoje (12), a Portaria 3.693 prorroga a participação dos militares nessa frente de ações que foram reforçadas com a Garantia da Lei e da Ordem decretada em agosto pelo governo federal para ampliar as equipes de atuação na Amazônia no combate ao fogo, bem como para investigar ilícitos nas regiões afetadas.

Leia também  POLUIÇÃO | Amostras de peixe apresentam níveis de contaminação por óleo

Além de priorizar o combate ao desmatamento ilegal, a Operação Verde Brasil 2 subsidia ações na faixa de fronteira, nas terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas da Amazônia Legal.

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. Ela tem como parceiros Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia.

(Agência Brasil)

Foto: Marcello Casal/Ag. Brasil

Avatar

expressaobrasiliense

Read Previous

ASCENSÃO AO PODER PÚBLICO | PF investiga participação de milícias nas eleições do Rio

Read Next

NOSSO NATAL | GDF lança campanha para arrecadar cestas básicas para famílias carentes