• 21 de julho de 2019

Câmara Legislativa concede título de cidadã honorária para a contadora de história Nyedja Gennari

Poucas pessoas sabem contar uma boa história como a professora Nyedja Gennari. A cuiabana chegou ao Distrito Federal com 11 anos de idade e ontem (06), aos 43 anos, foi agraciada com o título de cidadã honorária de Brasília pela Câmara Legislativa do DF. A honraria foi proposta pelo ex-deputado distrital Raimundo Ribeiro.

Nyedja Gennari é considerada por muitos como a melhor contadora de história do DF, quiçá, do Brasil. Já faz quatro anos que ela realiza uma ação social voltada para crianças carentes perto do seu aniversário e da Páscoa. Neste ano, Nyedja reuniu 1,2 mil convidados para distribuir ovos de Páscoa e kits de material escolar.

A professora também atua num programa de rádio e se apresenta em shoppings de todo o DF. Nyedja Gennari já vendeu roupas, bijuterias, bolos, livros e revistas. A contadora de história já cuidou de idosos, de crianças, trabalhou como garçonete, ajudante de cozinha e passadeira. Ela já foi um pouco de tudo.

A honraria concedida pela CLDF é mais do que merecida. A professora Nyedja é mãe de família e tem duas filhas. Ela também costuma ser chamada para contar a história de vida de pessoas, histórias religiosas, casamento, batizado e aniversário.

O líder do governo na CLDF, Cláudio Abrantes, foi incumbido de presidir a solenidade de concessão do título. “Recebo essa agradável missão com muita honra. A professora Nyedja é uma contadora de histórias que já faz parte da história de Brasília”, disse o deputado.

A contadora de história desenvolve um projeto na Secretaria de Educação voltado para o atendimento a crianças vítimas de violência.  “Acredito no Poder curador das histórias, na força que elas têm de transformar”, explicou.

Durante a homenagem, Nyedja Gennari não conteve a emoção. Com certeza, se lembrou dos tempos difíceis que venceu ao longo de sua vida. Além do deputado Cláudio Abrantes, participaram mesa da sessão solene na CLDF, o senador Izalci Lucas, o ex-distrital e presidente da Adasa, Raimundo Ribeiro, autor da proposta do título, o deputado distrital, Daniel Donizet, a comandante da PMDF, coronel Sheyla Sampaio, o jornalista e radialista, Luciano Lima e a amiga da professora, Karla Machado.

O Expressão Brasiliense parabeniza a professora Nyedja pelo título e deseja sucesso a cidadã honorária.

Da Redação

Fotos: William Sant’Ana

expressaobrasiliense

Read Previous

Rafael Prudente é o novo comandante do MDB do Distrito Federal

Read Next

Brasília recebe programa de liderança da Câmara Americana do Comércio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.