• 23 de julho de 2024

COM HONRAS MILITARES | Nicolás Maduro é recebido por Lula no Planalto que diz que venezuelano sofre ‘preconceito’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) classificou como “momento histórico”, na segunda-feira (29), a reunião com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, no Palácio do Planalto. Maduro não visitava o Brasil desde 2015, quando esteve na posse do segundo mandato de Dilma Rousseff.

Lula comemorou o reencontro entre os países, afirmando que a volta da relação entre as nações “agora é plena”. Os dois falaram com a imprensa após uma reunião reservada.

Oposicionistas ao governo Lula criticam essa posição de aproximação do Brasil com o governo venezuelano. Argumentam que a Venezuela é uma ditadura e que Maduro enfraqueceu as instituições democráticas do país.

O preconceito continua, ainda. O preconceito contra a Venezuela é muito grande. Quantas críticas a gente sofreu aqui durante a campanha por ser amigo da Venezuela. Havia discursos e mais discursos, os adversários diziam ‘Se o Lula ganhar as eleições, o Brasil vai virar uma Venezuela, uma Argentina, uma Cuba’, quando o nosso sonho era que o Brasil fosse o Brasil mesmo, melhor”, disse Lula.

O presidente brasileiro afirmou, ainda, que a Venezuela precisa divulgar sua “narrativa” sobre a situação política e econômica do país para fazer frente às “narrativas” construídas por opositores no cenário internacional.

Juan Guaidó, que era reconhecido como presidente pelo então presidente Jair Bolsonaro, pelos EUA na gestão Donald Trump e por outros líderes de direita no continente, foi criticado por Lula, pois para ele, quem sempre foi o presidente oficial da Venezuela, foi Nicolás.

Penso que esse novo tempo que estamos marcando agora não vai superar todos os obstáculos que você tem sofrido ao longo desses anos. Briguei muito com companheiros social-democratas europeus, com governos, com pessoas dos Estados Unidos. Achava a coisa mais absurda do mundo, para as pessoas que defendem democracia, negarem que você era presidente da Venezuela, tendo sido eleito pelo povo. E o cidadão que foi eleito para ser deputado ser reconhecido como presidente”, disse.

Lula defende Nicolás Maduro de ofensas

Quando Nicolás Maduro chegou ao Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores, Lula se dirigiu aos jornalistas no local e indagou: Quantos anos vocês passaram ouvindo dizer que o Maduro era um homem mau?”. O próprio Maduro, então, respondeu: “Muitos anos”. Os dois presidentes, então, apertaram as mãos e posaram para as fotos.

Lula disse saber das “dificuldades” na relação da Venezuela com o Brasil e com o resto do mundo – citou como exemplos a dívida externa e o combate ao narcotráfico, mas afirmou que o governo buscará uma “integração plena” entre os dois países. Maduro discursou em seguida a Lula e também manifestou intenção de aprofundar as relações entre Brasil e Venezuela.

O presidente venezuelano disse ainda que o país vizinho está “de portas abertas” e “com plenas garantias” para o empresariado brasileiro. A Venezuela enfrenta uma crise econômica há mais de uma década, motivada pelas oscilações no preço internacional do petróleo e agravada por disputas ideológicas com Estados Unidos e outros antigos parceiros comerciais.

Foto: Reprodução/Google Imagens

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

COM QUASE 300 KG DE MACONHA | Avião apreendido com droga no Pará pertence à igreja comandada por tio da senadora Damares Alves

Read Next

SERVIÇOS EM ALTA | Em abril, Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) aponta que DF criou 44 mil postos de trabalho