• 23 de julho de 2024

ECONOMIA E TRANSPARÊNCIA | Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) compra caminhonetes com o preço mais baixo entre os órgãos goianos

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás acaba de adquirir 41 caminhonetes para uso dos 41 parlamentares que atuam na Casa. Trata-se, no comparativo com outros órgãos públicos goianos, da aquisição recente de menor custo unitário por caminhonete.

O custo de cada veículo – uma caminhonete Ranger Storm 3.2 diesel 4×4 automática – será de R$ 227.800,00, incluindo emplacamento, acessórios e seguro. Em compras de oito órgãos estaduais verificadas, os valores unitários das caminhonetes oscilaram entre R$ 249.850,00 e R$ 285.000,00 sem a inclusão do seguro veicular, incluído na licitação da Assembleia.

Foram analisadas, para o comparativo, aquisições de caminhonetes de diferentes modelos –Mitsubishi L.200 Triton, Nissan Frontier, Chevrolet S10 e distintas Ford Ranger, incluindo a 3.2 diesel, como no caso da Alego – feitas em Goiás por Detran, Universidade Estadual de Goiás, Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), Secretaria de Segurança Pública, MP-GO, TJ-GO e as prefeituras municipais de Mara Rosa e de Caldas Novas.

Tabela demonstra economia representada por compra da Alego

A compra da Alego representou também uma economia de 15% em relação ao valor médio estimado para a licitação, que era de R$ 265.1700,00 por unidade, já considerado abaixo do valor de mercado. Na compra das 41 unidades, essa economia significou uma redução do valor total de R$ 10.871.985,00 para R$ 9.339.800,00, ou R$ 1,58 milhão a menos que o previsto.

Atualmente, a Assembleia despende em torno de R$ 200 mil mensais com locação de veículos. A aquisição, portanto, equivaleria a aproximadamente três anos e onze meses de locação, mas a compra significa, também, um valor em posse do poder público. “Os veículos ficam como patrimônio da Assembleia, então ao final do uso eles podem ser leiloados, o que amortiza o investimento inicial”, pontua o Diretor de Licitação da Alego, Rodrigo Gabriel Moisés.

O contrato vigente de locação de veículos pela Alego vai até agosto, sendo esperado que as caminhonetes sejam entregues antes desse prazo. Estão locados, atualmente, veículos de pequeno e médio portes.

Rodrigo explica, ainda, que eventuais custos de manutenção das caminhonetes – que têm três anos ou 100 mil km rodados de garantia – fica a cargo dos gabinetes: “Como são veículos de demanda parlamentar, a manutenção vai para a verba do deputado, a verba indenizatória, um gasto que já é disponibilizado, que não traz custos novos para a Casa”.

Foram consideradas como razões de a licitação ser bem-sucedida a ampla divulgação do edital, o que possibilitou a participação, no certame, de seis fornecedores interessados; a ampliação das especificações do veículo, o que também favoreceu o aumento do número de participantes; a compra de um total significativo de unidades, o que pode ajudar a reduzir o custo unitário; e a decisão de adquirir os veículos em um momento em que o mercado não está tão aquecido e precisa incrementar suas vendas.

Foto: Reprodução/Google Imagens

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

COPA DO BRASIL 2023 | CBF realiza sorteio e confrontos das oitavas são definidos

Read Next

NÃO TEVE QUÓRUM | Sessão da CLDF é encerrada por causa de embate entre bolsonaristas e lulistas