• 19 de julho de 2024

ETAPA ESTADUAL | Sesc-DF e Secretaria de Educação do DF realizam Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) em busca de identificar talentos

Neste sábado, dia 12, o Ginásio de Esportes do Sesc de Taguatinga Norte foi palco de inovação ao sediar a etapa estadual/regional da Olimpíada Brasileira de Robótica. Neste ano, o Sesc-DF se uniu à Secretaria de Educação do Distrito Federal como parceiro para identificar jovens talentos no meio científico-tecnológico.

Ao todo, o DF contou com a participação de 104 equipes de escolas públicas e privadas, que competiram em 10 pistas de competição em busca de prêmios ou vagas para a etapa nacional.
Raquel Lins, Gerente de Programas e Projetos Transversais da Subsecretaria de Educação Básica da Secretaria de Estado de Educação do DF, enfatizou que fazer a mudança necessária em relação aos avanços tecnológicos faz parte da missão da SEEDF. Ela destacou que a OBR desempenha um papel fundamental ao introduzir os alunos no mundo da robótica e da iniciação científica. Raquel também ressaltou que eventos como este são possíveis graças ao apoio do SESC-DF.
“O Sesc é muito receptivo a todo tipo de iniciativa voltada para a comunidade. É por meio dessa instituição que conseguimos o suporte necessário para a realização de um evento tão grandioso como este!”, afirmou Raquel.
Quanto à importância da parceria entre o Sesc e a Secretaria de Educação do Distrito Federal na realização da Olimpíada Brasileira de Robótica, Mozaniel Lima, Gerente de Educação do Sesc-DF, salientou que essa ação está alinhada com a visão da gestão da instituição.
“A visão da gestão, representada pelo nosso presidente José Aparecido e pelo diretor regional Valcides Araújo, vai além dos processos atuais, focando em inovação, tecnologia e interações humanas nesses processos. A possibilidade de sediar a etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica é mais uma manifestação dessa abordagem dentro da Direção de Programas Sociais e Educação, que reflete essa visão de gestão”, destacou Mozaniel.
Dentre os 700 competidores, destacou-se o time de robótica do EduSesc, composto por alunos do ensino médio, que competiram no Nível 2 sob a liderança do professor William Caitano. Ele enfatizou que os adolescentes possuem habilidades de programação e estão “extremamente bem preparados”. O professor também ressaltou a importância do estímulo ao meio científico e tecnológico para o crescimento desses jovens.
 
WhatsApp Image 2023-08-12 at 11.43.46.jpeg
Foto: Felipe Menezes
“Esse estímulo é fundamental tanto em termos profissionais quanto pessoais. Lidar com competições, disputas, entre outros, é crucial. A programação é uma área muito procurada e abrangente, o que a torna excelente para o desenvolvimento deles”, disse William.

(Sesc-DF)

Foto: Felipe Menezes/Sesc-DF

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

O FINO DA POLÍTICA | Denúncias contra Daniel Donizet aumentam a pressão sob a CLDF

Read Next

PROCEDIMENTOS DE ALTA COMPLEXIDADE | Referência na área, Hospital do Paranoá faz 300 cirurgias de coluna por ano