• 20 de maio de 2019

Morte de macaco no Entorno gera suspeita de febre amarela

A Secretaria de Saúde do DF, por meio da Vigilância Ambiental, esteve, ontem (23/01), no Novo Gama (GO), para ajudar a investigar a causa da morte de um macaco numa chácara da cidade goiana. O animal foi encaminhado para o laboratório da UnB fazer a análise de uma possível contaminação do vírus da febre amarela. O prazo para divulgação dos resultados não foi informado.

De acordo com a SES, em entrevista ao site G1-DF, “não há surto da doença no DF”. A pasta ainda informa que foram registradas seis ocorrências de morte de macacos em 2018 no DF, e “todas estão sendo investigadas”.

Em caso de morte de macacos, a população deve informar à Vigilância Ambiental pelo número 99269-3673. Nas cidades do Entorno, o cidadão deve acionar a Secretaria de Saúde do município. Especialistas recomendam que o animal não seja manipulado ou retirado do local.

Casos suspeitos

Até ontem, a Secretaria de Saúde do DF investigava 12 casos suspeitos de contaminação por febre amarela. Há uma semana, eram apenas cinco casos.

Apesar das suspeitas, a SES garante que ainda não há confirmação da doença em nenhum dos casos registrados em 2018.

Da Redação com informações do G1-DF

Foto: Google Imagens

Olá, tudo bem!? Então, quer participar do nosso blog? Envie a sua sugestão de matéria ou reportagem para o nosso e-mail expressaobrasiliense@gmail.com ou entre em contato pelo 99991-9106. O Expressão Brasiliense conta com o seu apoio e ajuda para produzir e disseminar as informações de maneira correta e verdadeira. Estamos esperando o seu contato.

expressaobrasiliense

Read Previous

Afinal, o que irá acontecer com ele?

Read Next

Lula terá que esperar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

gtag('js', new Date()); gtag('config', 'UA-136505599-1');