Ibaneis anuncia postos de atendimento à mulher no Metrô e novas unidades da Casa da Mulher Brasileira no DF

Durante a visita realizada, na quinta-feira (10), à Casa da Mulher de Brasileira, na Asa Norte, o governador Ibaneis Rocha (MDB) acompanhado da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, e da secretária da Mulher do DF, Ericka Filippelli, anunciou que o GDF irá implantar postos de atendimento à mulher em estações do Metrô e que novas unidades da Casa da Mulher serão erguidas no DF, sendo a primeira em Ceilândia.

A Casa da Mulher Brasileira foi construída pelo governo federal e entregue à população em 2015, porém está sem funcionar desde abril de 2018 quando foi interditada por completa devido a rachaduras em suas instalações. O prédio custou R$ 8 milhões aos cofres públicos e teria capacidade de atender até 250 mulheres por dia.

A ida de Ibaneis ao local foi justamente para conferir as condições do local. O governador disse que 60% da edificação foi condenada pela Defesa Civil, o que impossibilita o atendimento ao público por razões de segurança. “É uma obra muito malfeita, gastando dinheiro público. Está caindo. Não tem possibilidade de recuperar”, disse o emedebista.

49786063_2476648435710439_5998957306824359936_n

O GDF irá utilizar parte da estrutura que não foi condenada para realizar atendimento jurídico e psicológico, entretanto, não divulgou uma data para o início dos trabalhos. A secretária da pasta, Ericka Filippelli afirma que o governo não medirá esforços para garantir que as mulheres sejam atendidas. “Nós estamos comprometidos em promover ações concretas em prol das mulheres. Até o fim deste mês, atendendo determinação do governador, nós vamos iniciar os trabalhos na Casa da Mulher”, garante Ericka.

Quanto aos postos de atendimento no Metrô, a secretária disse que já está em contato com a direção da companhia para visitar as estações e verificar em quais delas será possível realizar esse trabalho. “Temos que oferecer um serviço de qualidade para a população e assim será feito”, destacou Ericka Filippelli.

A ministra Damares Alves optou em não se manifestar a respeito da responsabilidade do governo federal em relação a obra do local.

Da Redação com informações do portal G1

Foto: Reprodução Facebook/Ibaneis e Renato Alves/GDF

expressaobrasiliense

Read Previous

Ex-distrital toma posse na Codhab

Read Next

GDF divulga lista do comando nas Regionais de Ensino

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.