• 19 de maio de 2019

Ex-PMs são presos no Rio suspeitos de executarem Marielle e motorista

Perto de completar um ano do assassinato da então vereadora Marielle Franco (PSOL) e seu motorista Anderson Moura, a Polícia Civil e Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam, na manhã desta terça-feira (12), o policial reformado Ronaldo Lessa e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz. A força-tarefa afirma que eles são os autores do crime.

Segundo as investigações, Ronnie fez os disparos contra a vereadora e Élcio dirigiu o carro usado para levar o executor. Ronnie estaria no banco de trás do Cobalt.

O policial reformado foi levado para a Divisão de Homicídios do Rio por volta das 4h30. A investigação ainda tenta esclarecer, no entanto, quem foram os mandantes do crime e a motivação.

De acordo com os promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o crime foi meticulosamente planejado durante três meses. Os crimes completam um ano nesta quinta-feira (14).

Além das prisões, a operação realiza mandados de busca e apreensão contra os denunciados para apreender documentos, telefones celulares, notebooks, computadores, armas, acessórios, munição e outros objetos. Durante todo o dia, haverá buscas em 34 endereços de outros suspeitos.

Ambos são a acusados de integrarem milícia ligada a políticos do Rio de Janeiro. Um dos presos mora no mesmo condomínio onde o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), tem uma casa na Barra da Tijuca.

Da Redação com informações do Portal G1

Fotos: Reprodução do Portal G1

expressaobrasiliense

Read Previous

Venezuelanos pegam água em rio poluído depois de apagão

Read Next

Izalci Lucas será vice-líder do governo no Senado

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

gtag('js', new Date()); gtag('config', 'UA-136505599-1');