• 16 de agosto de 2022

O FINO DA POLÍTICA | Reguffe abandona discurso da economia de palitos e vai torrar milhões em sua campanha com dinheiro do povo

Reguffe abandona discurso da economia de palitos e vai torrar milhões em sua campanha com dinheiro do povo

Foto do senador Reguffe
Foto: Reprodução/Instagram

Ao anunciar sua pré-candidatura ao GDF na última sexta-feira (24), o senador Reguffe, do União Brasil, abandonou o discurso da economia de palitos que tanto se orgulhava em ostentar ao eleitor. Como pretende concorrer a um cargo majoritário do Poder Executivo, sua campanha vai movimentar milhões de reais.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o seu partido vai receber R$ 776,5 milhões do bilionário fundo eleitoral que é composto com o dinheiro do contribuinte, dinheiro do povo. Desse montante, um percentual bem gordo será destinado pela legenda para Reguffe torrar em sua campanha ao GDF.

Por ironia do destino quiseram os deuses da Justiça Eleitoral que parte desses milhões de reais do União Brasil fossem utilizados para promover a imagem de quem fez duras críticas e votou contrário ao “fundão” quando o projeto passou pelo Senado. O senador Reguffe perdeu a autoridade que tinha para falar em integridade e compromisso com o contribuinte.

Coragem para devolver

Uma pergunta que não quer calar no meio político é a seguinte: será se Reguffe vai ter coragem de devolver o dinheiro do fundão? O senador sabe que vai precisar dispor de recursos acima do que costumava gastar quando concorreu a cargos do Legislativo no passado. Reguffe está entrando para uma disputa de gente grande. No vídeo, ele diz que só vai usar dinheiro limpo.

Falta preparo

Passados alguns minutos que o vídeo do senador foi divulgado em suas redes sociais, o assunto mais comentado nos bastidores por muitos observadores, analistas políticos e estrategistas de campanha, é que ele se mostrou que ainda não está preparado para assumir um cargo no Executivo, nem um programa de governo Reguffe e seu grupo tem para apresentar à população.

Apoiadores se calaram

Depois de passar 24 horas fazendo graça aguardando o tão esperado anúncio de Reguffe, seus apoiadores resolveram se calar logo após o vídeo. O pessoal esperava um senador com sangue nos olhos, com vontade de vencer, com discurso afiado contra o atual governo. Porém, o que seu viu foi um Reguffe acuado e pressionado a se lançar sem muita vontade de concorrer. Talvez porque o seu negócio é mesmo o Legislativo e não o Executivo.

Até Izalci debochou

Foto dos senadores Izalci e Reguffe
Foto: Reprodução/Google Imagens

Em meio ao tititi do tal fato criado por Reguffe, eis que surge o seu colega de parlamento e de bancada, o senador Izalci Lucas, do PSDB, e coloca mais lenha na fogueira. Izalci publicou em suas redes sociais um card com os seguintes dizeres: Izalci, o mais preparado pra cuidar da nossa gente. Reguffe fala abertamente que tem um carinho muito especial pelo tucano. Pelo visto, a recíproca não é verdadeira de um dos lados.

Foto: Reprodução/Google Imagens

Caminho livre para Flávia Arruda, Damares Alves e PO

Foto da deputada Flávia Arruda, Paulo Octávio e Damares Alves
Foto: Reprodução/Google Imagens

Quem teve razões para comemorar o lançamento da pré-candidatura do senador Reguffe foram os pré-candidatos ao Senado que aguardavam uma posição dele. Agora, o caminho está livre e a disputa vai ser acirrada entre Flávia Arruda, do PL, Damares Alves, do Republicanos, e Paulo Octávio, do PSD, pela única vaga disponível nas eleições deste ano. Os outros concorrentes não ameaçam a disputa entre esses três.

Rollemberg humilha seu pupilo

Foto de Rollemberg e Rafael Parente
Foto: Reprodução/Instagram

Outro que aproveitou para tirar uma casquinha do ato de Reguffe foi um ex-aliado: o ex-governador Rodrigo Rollemberg, do PSB. Ele praticamente rifou a pré-candidatura ao GDF de seu pupilo, Rafael Parente. Rollemberg fez questão de comemorar o anúncio feito pelo senador. Tem muito pessebista clamando para que Parente peça para sair e não continue sendo humilhado pelo seu padrinho político.

Melhor que Grass

Foto: Reprodução/Google Imagens

Já pelas bandas do PT-DF, muitos ‘companheiros’ lembraram que Reguffe é “parceiro das antigas” e deram início ao movimento LulaRegu visando unir forças com o senador para garantir votos para o ex-presidente petista na corrida ao Planalto.

Prefere Lula do que Bolsonaro

Foto: Reprodução/Google Imagens

Além de ser próximo de alguns ‘companheiros’, petistas brasilienses fazem questão de também lembrar que Reguffe já declarou apoio ao ex-presidente Lula em muitas ocasiões, o que os levam a crer que ele deve ‘honrar seus princípios’ e pedir voto para o ex-metalúrgico. No Senado é um dos mais críticos a gestão de Jair Bolsonaro.

Menos de 100 dias para o 1º turno

Foto: Reprodução/Google Imagens

A contagem regressiva dos 100 dias para a votação já começou. Estamos praticamente a 15 domingos do 1º turno da eleição deste ano, marcada para o dia 2 de outubro. A partir de agora, os pré-candidatos, com certeza, vão intensificar suas agendas de reuniões, compromissos e eventos. Os futuros candidatos já estão apresentando suas propostas ao eleitor. O candidato que está esperando chegar o dia 15 de agosto para começar a trabalhar é melhor nem ir para a rua pedir voto.

Semana decisiva na CLDF

Foto: Divulgação/CLDF

A semana que se inicia é a última do mês de junho e os parlamentares da Câmara Legislativa do DF (CLDF) terão sessões bastantes agitadas. A CLDF deve entrar em recesso a partir de julho e retomar suas atividades somente em agosto. Mas, para que os distritais possam gozar das férias do meio do ano, eles têm que, obrigatoriamente, em cumprimento ao regimento interno, votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na última sessão antes do recesso, que está prevista para quinta-feira, dia 30, às 15h.

Não vai parar no período eleitoral

Segundo o presidente da CLDF, deputado Rafael Prudente, do MDB, as sessões e votações de projetos não vão parar durante o período eleitoral.

Frases do Fino

“Votei agora contra o aumento do Fundo Eleitoral para R$ 5,7 bilhões. Um absurdo!”, frase do senador Reguffe, do União Brasil, divulgada no dia 17 de dezembro de 2021 após a sessão que derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro ao ‘Fundão’ Eleitoral.

 

“Eu preciso ter uma campanha competitiva, sem transigir princípios. Que ela consiga ser financiada 100% de uma forma limpa”, momento de fala do senador Reguffe, no dia 24 de junho, durante lançamento de sua pré-candidatura ao GDF que será financiada pelo ‘Fundão”.   

* José Fernando Vilela é jornalista com especialização em Marketing Político e Eleitoral e trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado) e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do portal Expressão Brasiliense. É o atual presidente da ABBP – Associação Brasileira de Portais de Notícias.

OBS: O conteúdo da coluna O Fino da Política é de uso exclusivo deste portal. É proibida a sua reprodução total ou parcial para fins jornalísticos, publicitários e quaisquer outras sem a devida autorização.

José Fernando Vilela

É jornalista com especialização em Marketing Político e Eleitoral. É editor-chefe e colunista do Expressão Brasiliense. É o atual presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias. Já trabalhou em diversos órgãos governamentais como a SES/DF, Sec. de Habitação do DF, Codhab/DF, entre outros. Assessorou parlamentares na CLDF, Câmara dos Deputados, Senado, além de partidos políticos.

Read Previous

EMPRESAS & MARCAS | Organizações Paulo Octávio faz balanço positivo do enfrentamento a pandemia e projeta futuro promissor para suas empresas

Read Next

MAIS UMA UNIDADE | BRB inaugura agência na Feira do Guará

error: A reprodução ou cópia deste conteúdo é proibida sem prévia autorização deste portal.