• 22 de julho de 2019

O Fino da Política – Os bastidores da política brasiliense

Semana agitada para Izalci no Senado

image_6483441-19-1200x800.jpg

Desde quando assumiu o cargo de Senador da República, no dia 1º de fevereiro, Izalci Lucas tem trabalhado incansavelmente. Na semana que antecedeu o carnaval, Izalci se reuniu com representantes de diversos setores como policiais civis, contadores, informática e condomínios do DF. Os policiais querem apoio do senador em defesa da categoria na reforma da Previdência, a Lei Geral da Policial Civil, padronização das atribuições a nível nacional e equiparação salarial. Os contadores trataram do PLC 96/18. Já os representantes de empresas de informática estão lutando pela aprovação do PLC 148/18 que cria as escolas conectadas, uma das bandeiras de Izalci, a educação. E os moradores do condomínio Quintas do Alvorada pediram ajudar ao senador para regularizar os imóveis.

Já nas comissões, Izalci Lucas, mostrou que o DF está bem representado. Na Comissão de Educação, em audiência pública com a presença do ministro Ricardo Vélez, o tucano ressaltou que educação não se faz com discurso e sim com recursos. Ele ainda cobrou do MEC, inclusive na tribuna do plenário, uma solução para o problema dos bolsistas de pós-graduação que recebem valores muito baixos e a retirada de um adicional aos docentes da UNB. Para Izalci, “não se pode brincar com a Educação”, alertou. Na CDR, comissão a qual preside, o senador brasiliense sugeriu ao ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, que o governo federal implantasse o projeto dos Centros de Desenvolvimento Regional – CDRs em todo o Brasil. Brasília tem o seu CDR graças ao empenho de Izalci quando era deputado federal.

Deputados querem o impeachment de ministros do STF

52843709_1206149886218238_7927808586674077696_n

Cerca de 15 deputados querem o impedimento de quatro ministros do STF: Celso de Mello, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Alexandre Moraes. O pedido dos parlamentares alega que os ministros não têm competência para legislar sobre a criminalização da homofobia. A inexistência de uma lei sobre o tema impede os ministros se posicionem.

O pedido de impeachment, entregue ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), está baseado em recente atuação do STF, com o julgamento de duas ações – um mandado de injunção (MI-4733) proposto pela Associação de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) e uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO-26) proposta pelo Partido Popular Socialista (PPS).

Novatos ainda não se acostumaram com a CLDF

cldf-mostra-compromisso-com-o-povo-e-derruba-aumento-das-passagens-de-onibus-4384_XL.png

Os deputados distritais novatos estão tendo dificuldades em se adaptar com a casa. Apesar da renovação, as práticas na CLDF não mudam. Os principais cargos de confiança ainda são ocupados por servidores antigos e que não querem mudanças para não perder o comando. A manutenção deles também influencia no modo de agir dos novos distritais. Ou seja, está tudo como antes. Os mais experientes já sabem como funciona a CLDF e não estão nem um pouco preocupado com o “mi mi mi” dos novatos.

Bola dentro

8f68b842ba02c873091cd8b63a80c794_1

As ações do SOS DF ultrapassaram a marca de 35 mil operações executadas. Desde quando iniciou o governo sob o comando do advogado Ibaneis Rocha (MDB), obras emergenciais, mutirões de cirurgias, entre outras, estão espalhados por todo o DF.

Bola fora

Congresso-Nacional-e1538739386982

Os deputados e senadores já estão ensaiando o aumento de salarial após as festividades de carnaval.

Da Redação

Fotos: Google Imagens

expressaobrasiliense

Read Previous

Bloco Encosta que Cresce agita a segunda de Carnaval

Read Next

Tem Sapeka-Aí na beira do Lago na terça de Carnaval

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.