• 14 de junho de 2024

O FINO DA POLÍTICA | Esquerdistas que tanto criticam a saúde pública do DF esquecem que são os principais culpados pelo caos de hoje

Esquerdistas que tanto criticam a saúde pública do DF esquecem que são os principais culpados pelo caos de hoje

Esquerdistas que tanto criticam a saúde pública do DF esquecem que são os principais culpados pelo caos de hoje
Foto: Reprodução/Google Imagens

Quem viu nos últimos dias os ataques desferidos por parlamentares da esquerda nos telejornais e nas redes sociais aos serviços prestados pela rede pública de saúde do DF à população acredita que a capital federal está jogada às traças. Como eles esquecem rápido e varrem sem nenhum escrúpulo a sujeira para debaixo do tapete na maior cara de pau. Antes de Ibaneis Rocha assumir o comando do Buriti, o GDF passou por duas administrações da esquerda: do PT, de 2011 a 2014, e do PSB, de 2015 a 2018. Os governos do petista Agnelo, que inclusive na época que esteve no cargo era médico concursado da SES/DF, e do pessebista Rollemberg são até hoje recordados como os piores que Brasília já teve, especialmente na área da saúde. A gestão de Agnelo Queiroz ficou marcada pelas prisões de dois secretários de Saúde e até do próprio governador, acusados de desvios de recursos e corrupção. Na época, o petista ainda posava de bom moço divulgando que ele mesmo fazia plantões nas unidades da rede de saúde. Depois veio a péssima administração de Rodrigo Rollemberg. A situação era tão revoltante que profissionais de saúde relataram por diversas vezes à imprensa que tiravam dinheiro do próprio bolso para comprar remédios para pacientes que não tinham como custear o tratamento. E quantas pessoas morreram aguardando atendimento? Foram muitas. Em suma, a passagem da esquerda pelo Buriti de 2010 a 2018 foi devastadora, assim como foi pela primeira vez de 1995 a 1998 com Cristovam Buarque, e os resultados dessas administrações ainda perduram até hoje. A má administração do passado deixou marcas profundas. 

Tempos difíceis para os servidores

Tempos difíceis para os servidores
Foto: Reprodução/Google Imagens

Os servidores do GDF, não só da saúde como de todas as categorias, relatam até hoje que os governos do PT e PSB foram tempos difíceis e que eles não querem nunca mais voltar ao passado. Ibaneis, que nunca tinha exercido uma função pública, ainda mais dessa magnitude, herdou um GDF destruído e acabado. Como são da oposição, esses deputados não gostam de ver o que o emedebista está fazendo para dar fim às cagadas feitas por Agnelo e Rollemberg. Desde os tempos de Joaquim Roriz que as unidades de saúde não eram reformadas. Agnelo inclusive deu o calote no reajuste dos servidores da saúde e Rollemberg dizia que não sabia de nada e que não tinha dinheiro em caixa. O pessoal só veio ter aumento no governo Ibaneis. A resposta, não só dos servidores como de toda a população, veio nas urnas. E olha que deram uma colher de chá para a esquerda trocando Agnelo por Rollemberg em 2014, mas não teve jeito. A ‘companheirada’ fez questão de mostrar o quanto eles eram incompetentes e incapazes. Já parou para pensar se Agnelo ou Rollemberg tivessem sido reeleitos? Estaríamos ainda mais ferrados.

O povo preferiu apostar em Ibaneis do que continuar sofrendo com a esquerda

O povo preferiu apostar em Ibaneis do que continuar sofrendo com a esquerda
Foto: Reprodução/Google Imagens

A frustração com as administrações esquerdistas foi tanta que o eleitor escolheu Ibaneis, que era até então um desconhecido, para governar e depois o reelegeu devido ao trabalho apresentado. A esquerda gosta de apontar o dedo, mas reclama, dá chilique e esperneia quando se torna alvo. É mais conveniente para a ‘companheirada’ atacar seus adversários do que reconhecer suas próprias falhas. É muito fácil atirar pedras depois que deixaram tudo em ruínas, sucateado e a população abandonada. Imagine como seria a pandemia da covid-19 sob a administração de Agnelo ou Rollemberg. Já pensou eles administrando a atual epidemia de dengue no DF? Se a esquerda tem intenções de voltar a comandar o DF, não vai ser batendo na saúde que vão conseguir até porque o legado deixado por eles nessa área nunca será esquecido: o de não fazer nada e dar uma banana para o povo. Ibaneis foi eleito por se propor a fazer mudanças. Não é à toa que volta e meia tem gente do meio político reclamando que o emedebista tem um jeito diferente de administrar e construir parcerias. E considerando os níveis de avaliação realizados até o momento, o emedebista conta com o apoio do povo. Tem gente que ainda não entendeu que os tempos são outros.

Distrital jogando para a plateia

Distrital jogando para a plateia
Foto: Divulgação/Ag. CLDF

Entre os deputados que vem pedindo a instalação de uma CPI na CLDF está o distrital Gabriel Magno, do PT. O parlamentar tem atacado a gestão de Ibaneis rotineiramente. Entretanto, o discurso do deputado não condiz com sua real atuação. Ao mesmo tempo que bate na saúde, Gabriel está no rol dos que menos destinaram recursos para a saúde no DF. Curiosamente, o distrital divulgou nota reclamando das críticas que recebeu e, coincidentemente, trouxe uma lista com os valores das emendas de todos os distritais para a saúde. De acordo com o documento enviado por Gabriel à imprensa, ele destinou míseros R$ 750 mil para a área. Esse montante não chega a ser 10% do que ele dispõe para indicar no orçamento do DF por ano. Ou seja, o petista usa a tribuna para fazer ataques e proferir discursos inflamados contra o governo e aproveita para posar de bom moço. Não tem porque ele ajudar a rede pública de saúde do DF. É preferível manter o caos para que ele possa continuar fazendo cena. Como a mentira tem perna curta, o próprio Gabriel se encarregou de encaminhar para a imprensa as provas de sua falsa narrativa. O tiro saiu pela culatra. As emendas de Gabriel estão concentradas para realizar outras ações como eventos e palestras para outros segmentos, ao invés de socorrer a rede pública de saúde como ele tanto prega do púlpito da CLDF. Quanto a CPI, só vai sair se os esquerdistas aceitarem passar a limpos as falcatruas dos governos Agnelo e Rollemberg.

Conspiração para destruir Brasília

Conspiração para destruir Brasília
Foto: Reprodução/Instagram

A foto da reunião entre o ex-senador e ex-governador Cristovam Buarque, o presidente da ABDI, Ricardo Cappelli, o ex-superintendente do Sebrae-DF, Valdir Oliveira, e o atual presidente do Cidadania no DF, Marcelo Aguiar, que ocorreu durante a semana passada, foi motivo de piadas até mesmo entre os esquerdistas. Enquanto Valdir Oliveira, que foi secretário de Rollemberg, exaltava o encontro nas redes sociais, os ‘companheiros’ diziam pela cidade que a reunião se tratava de uma verdadeira “conspiração para destruir Brasília”. Cristovam é lembrado até hoje como um dos piores governadores da história da capital federal. A passagem de Valdir pelo GDF foi muito criticada e o setor produtivo quer vê-lo bem longe daqui. Já Marcelo Aguiar e Capelli ainda não apresentaram nenhum trabalho decente para o DF. Tomara que essa tal conspiração não passe apenas de um registro fotográfico.  

Eduardo Pedrosa conquista vitória importante para pacientes com autismo (TEA) e suas famílias

Eduardo Pedrosa conquista vitória importante para pacientes com autismo (TEA) e suas famílias
Foto: Reprodução/Google Imagens

O ativismo do distrital Eduardo Pedrosa, do União, em defesa das pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) obteve uma vitória muito importante na última semana. O deputado, que é presidente da Frente Parlamentar do Autismo, em conjunto com o Movimento Orgulho Autista Brasil (MOAB) e o Instituto Pedro Araujo dos Santos (Instituto PAS), acionaram a Justiça para impedir o cancelamento dos planos de saúde de autistas, portadores de doenças raras e paralisia cerebral. A juíza da 1ª Vara Cível de Brasília, Simone Garcia Pena, acatou o pedido da ação movida contra a Amil. A magistrada determinou que os pacientes que foram excluídos e tiveram seus planos de saúde cancelados pela operadora deveriam voltar a ser assistidos até o julgamento final. A mobilização realizada pelo deputado ‘Pedrosinha’ foi um golaço de placa.  

Damares quer BPC fora do cálculo de renda do Bolsa Família

Damares quer BPC fora do cálculo de renda do Bolsa Família
Foto: Reprodução/X

Defensora da família, a senadora Damares Alves, do Republicanos, divulgou um vídeo em suas redes sociais comemorando a aprovação do PL 3.619/2023, de autoria do senador Flávio Arns, do PSB/PR, pela comissão de Direitos Humanos (CDH) que exclui o benefício de prestação continuada, o BPC, do cálculo de renda familiar como critério para receber o Bolsa Família. Damares explica que famílias com crianças que têm doenças raras e recebem o BPC utilizam esse dinheiro para comprar fraldas, remédios e outras despesas do tratamento e que, no final das contas, não sobra nada. O gesto da senadora de defender um projeto de um parlamentar de um partido de esquerda demonstra que Damares sabe separar as diferenças no campo político em busca de contemplar e ajudar as famílias que necessitam de apoio do estado. Assim que o PL de Flávio Arns for aprovado, quem recebe o BPC vai poder solicitar a participação no Bolsa Família. 

Délio Lins Jr. comemora 64 anos da OAB no DF e exalta legado de Juliano Costa Couto

Délio Lins Jr. comemora 64 anos da OAB no DF e exalta legado de Juliano Costa Couto
Foto: Reprodução/Google Imagens

O presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no DF, o advogado Délio Lins Júnior, divulgou um vídeo aos seus pares, no último sábado (25), celebrando os 64 anos de instalação da instituição na capital federal. ‘Delinho’, como é conhecido entre os advogados, ressaltou que foram anos de muita luta e muitas vitórias. O dirigente mencionou que era importante lembrar de todos os ex-presidentes que passaram pela OAB/DF e fez uma citação especial ao seu antecessor, Juliano Costa Couto, que faleceu recentemente. “Que o legado de Juliano seja eterno”, enfatizou Délio Lins Jr.

Possível troca de comando na Secti-DF 

Possível troca de comando na Secti-DF 
Foto: Reprodução/Google Imagens

Os servidores da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF (Secti-DF) estão temerosos com os rumores de que haverá troca no comando da pasta. A notícia de que o padrinho do órgão, o deputado federal Fred Linhares, do Republicanos, quer substituir Leonardo Reisman por Jorge Fernando, assessor do parlamentar na Câmara, não caiu bem. O atual secretário, mesmo não sendo um expert no assunto, tem agradado e hoje transita bem entre as instituições do setor de tecnologia e inovação. Quanto ao possível sucessor, ninguém tem referência do seu trabalho. Vamos aguardar para saber se Fred Linhares terá o seu pedido aceito por Ibaneis. A pergunta que não quer calar é a seguinte: a quem interessa essa mudança na Secti-DF?

* José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral. Já trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado) e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do Expressão Brasiliense, e é presidente da ABBP – Associação Brasileira de Portais de Notícias – desde 2021. Apresenta o programa Viva a sua Cidade, de segunda a sexta, das 11h às 13h, na rádio Viva FM 101.3.  

OBS: O conteúdo da coluna O Fino da Política é de uso exclusivo deste portal e de outros que foram expressamente autorizados. É proibida a sua reprodução total ou parcial para fins jornalísticos, publicitários e quaisquer outras sem a devida autorização.

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp

José Fernando Vilela

José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral e trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado), partidos políticos, parlamentares e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do portal Expressão Brasiliense. É presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias - desde 2021.

Read Previous

COM MEDO DE UMA ALTA NO PREÇO DO ARROZ | Governo Lula edita MPs autorizando a Conab a comprar o cereal de fora

Read Next

INTERMEDIAÇÃO DE MÃO DE OBRA (IMO) | Programa do GDF insere mais de 21 mil pessoas no mercado de trabalho