• 23 de maio de 2022

O FINO DA POLÍTICA | ‘Atos falhos’ de Arruda não preocupam mais Flávia

‘Atos falhos’ de Arruda não preocupam mais Flávia

Foto: Reprodução/Google Imagens

Desde que foi abatido pela operação Caixa de Pandora em 2009, o ex-governador José Roberto Arruda, do PL, tem evitado discursar em atos públicos. O marido da ex-ministra e deputada Flávia Arruda, que é presidente do PL no DF, comparecia aos eventos e não discursava.

Ocorre que na última sexta-feira (8) vazou um vídeo em que Arruda aparece falando num evento realizado no Gama, no dia 30 de março, em prol da pré-candidatura da professora Maria Antônia, do Solidariedade, e por um ‘ato falho’, como ele definiu, chamou a esposa de governadora e depois corrigiu dizendo que ela será candidata ao Senado.

Quem manda é a mulher

Após o vídeo do ex-governador ‘viralizar’ por todo o DF, muita gente passou a especular que Flávia Arruda venha concorrer ao GDF. No entanto, fontes próximas ao casal disseram para a coluna O Fino da Política que quem dar às cartas, já faz muito tempo, não é mais o ex-governador e sim a própria Flávia.

“Apesar do Arruda participar das articulações e negociações em torno do grupo político que eles formaram, quem dá a última palavra agora é a Flávia. Já não é de hoje que os ‘atos falhos’ do ex-governador não preocupam mais a deputada”, garantiu uma fonte ligada ao casal.

Correu lá no Buriti

Os arrudistas, como são chamados seus aliados, ficaram animados. Muitos deles começaram a pegar aquela antiga camisa verde com o tradicional ‘A’ com uma folha de arruda que estava lá no fundo da gaveta. Porém, Flávia Arruda, ao saber do vazamento do vídeo, correu lá no Buriti e disse que o compromisso está mantido.

Leia também  GESTÃO EFICIENTE | Sob o comando de Caiado, Goiás está entre os três estados brasileiros que mais reduziram crimes violentos em 2020

Ainda não tem força

Segundo psicólogos consultados por esta coluna, esse tipo de comportamento ocorre quando a pessoa tem o desejo de realizar uma ação, mas está impedida por alguma razão. Nesse caso, Arruda quer que Flávia se sente na cadeira do Buriti, contudo, na atual conjuntura política, ela ainda não tem força e nem capital político suficientes para encarar uma disputa ao GDF.

Assista abaixo o vídeo com o ‘ato falho’ do ex-governador Arruda:

Rafael Prudente põe fim as especulações e confirma que vem para federal

Foto: Reprodução/Instagram

O tititi de que o deputado Rafael Prudente, do MDB, iria concorrer novamente a uma das 24 vagas da Câmara Legislativa do DF caiu por terra. Prudente reuniu aliados e confirmou na última quinta-feira (7) a sua pré-candidatura para deputado federal, conforme estava no script, mas os especuladores de plantão tentavam a todo custo criar o boato de que ele trairia os acordos feitos e viria para distrital. Rafael Prudente não tem fama de descumprir com os compromissos que assume, ao contrário do que ocorre com alguns dirigentes partidários que insistiam em plantar boatos de que ele iria roer a corda.

Leia também  O FINO DA POLÍTICA – Os bastidores da política brasileira e brasiliense em tempos de coronavírus

Nem despacho de ‘macumba’ tirou Tabanez do MDB

Fotos: Divulgação/CLDF e material cedido ao Expressão Brasiliense

A chegada do ex-distrital Tabanez no MDB foi bastante conturbada. Teve distrital e pré-candidato dando chilique. Na época, o deputado Rafael Prudente, que é presidente da legenda no DF, e o governador Ibaneis Rocha, que também é do partido, tiveram que apaziguar os ânimos e acertar os ponteiros dentro do MDB. No entanto, teve gente que não se deu por vencida e buscou ajuda do além na tentativa de prejudicar o ex-policial civil. Tabanez é empresário do ramo de serviços terceirizados e, curiosamente, na semana que passou, um despacho de macumba amanheceu na porta de sua empresa.

O Fino da Política consultou líderes de religiões de matrizes-africanas que disseram que esse tipo de oferenda tem características de que querer prejudicar alguém, nesse caso, o ex-distrital que está cotado para se eleger entre os primeiros no MDB. Pelo visto, a ‘macumba’ não deu certo, pois Tabanez continua no partido e trabalhando pelos quatro cantos do DF.

Partido criou tabela de preços de pré-candidatos a distrital

Foto: Reprodução/Google Imagens

Passado o período das filiações partidárias, O Fino da Política teve acesso a uma tabela de preços com nomes de pré-candidatos a deputado distrital feita por um partido que quer viabilizar a reeleição de uma parlamentar na CLDF. Na relação, ao lado de cada nome constava a quantidade votos obtidos nas últimas eleições e qual valor seria pago ao pré-candidato para se filiar. Os valores variam de R$ 50 mil a R$ 200 mil.

Leia também  INOVAÇÃO | Land Tech realiza o primeiro show drive-in em Brasília

Escada para garantir mandato de distrital

O objetivo real da legenda é usar os ‘pré-candidatos comprados’ para fazer escada para a distrital. Se o pessoal conseguir manter a votação do pleito anterior, a parlamentar já pode comprar o terninho da posse com aquela cor extravagante que ela gosta de usar. Ah, a tal lista, feita a mão para não deixar rastro, já está a caminho da Justiça Eleitoral.

Fraga, o coronel que não conhece mais a PM

Foto: Divulgação/Ag. Reuters

O ex-deputado Alberto Fraga, filiado ao PL, anda meio perdido. De uns tempos para cá, o coronel da reserva da PMDF vem divulgando vídeos se dirigindo aos policiais da corporação e seus colegas de farda questionam se ele sabe o que está falando. Os comentários na caserna são de que Fraga não fala mais pelos PMs por ter se afastado da corporação nos últimos anos. Alguém precisa alertar o ‘coroné’ Fraga que seu tempo já passou e que é melhor ele ir cuidar de suas fazendas. Já faz tempo que a PMDF não é mais uma extensão de suas propriedades rurais de soja e milho.

* José Fernando Vilela é editor-chefe e colunista deste portal. A coluna O Fino da Política é publicada todos os domingos.

José Fernando Vilela

É jornalista com especialização em Marketing Político e Eleitoral. É editor-chefe e colunista do Expressão Brasiliense. É o atual presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias. Já trabalhou em diversos órgãos governamentais como a SES/DF, Sec. de Habitação do DF, Codhab/DF, entre outros. Assessorou parlamentares na CLDF, Câmara dos Deputados, Senado, além de partidos políticos.

Read Previous

BRASILEIRÃO 2022 | Fluminense e Santos empatam na abertura da série A da competição

Read Next

PARA CONTEMPLAR MAIS FAMÍLIAS | Governo Ibaneis anuncia a construção de três novas creches em Taguatinga