• 22 de abril de 2024

O FINO DA POLÍTICA | Alberto Fraga está de volta ao rol de líderes da Câmara dos Deputados

Alberto Fraga está de volta ao rol de líderes da Câmara dos Deputados

Foto: Divulgação/Ag. Câmara

Depois de ficar um tempo afastado da Câmara dos Deputados, o deputado federal Alberto Fraga, do PL, voltou a figurar no rol de líderes da Casa. Fraga é voz ativa nas pautas de segurança. O federal é o atual coordenador da frente parlamentar que ele ajudou a criar, a da Segurança Pública, mais conhecida como ‘bancada da bala’. O grupo conta com mais de 240 parlamentares, o que faz com que Fraga se torne uma peça importante dentro do contexto político do Congresso, pois matérias sobre o tema necessitam que tenham o apoio da frente comandada por ele para ser aprovada. 

Na semana que passou, o deputado, que é presidente da Comissão de Segurança da Câmara dos Deputados, criticou a postura do governo federal que destinou R$ 1 milhão em emendas ao orçamento da União deste ano para os parlamentares encaminharem recursos para seus estados. “A comissão de Segurança Pública não vai aceitar essa migalha de R$ 1 milhão. Eu vou devolver a emenda para o ministério. Não faz sentido uma comissão que pede R$ 1 bilhão em emenda mandar uma migalha, uma vergonha de R$ 1 milhão. O que os Estados vão fazer com R$ 50 mil?”, questionou Alberto Fraga. A atitude dele foi muito elogiada por seus colegas de parlamento. Quem também ganha com essa liderança exercida por Fraga é o DF. A bancada brasiliense é pequena e como o deputado Fraga tem muitos amigos na Frente Parlamentar da Segurança Pública, a capital federal passa a contar com apoios de deputados de outros estados. O coronel da reserva da PMDF esteve fora por um tempo, mas não perdeu a mão e sabe fazer política dentro da Câmara. 

Em busca de novos caminhos, Izalci troca PSDB pelo PL

Foto: Reprodução/Instagram

Na próxima quarta-feira (27), o senador Izalci Lucas vai mudar de partido. Ele deixa o PSDB, legenda que integra há 27 anos, e ingressa no PL, do ex-presidente Jair Bolsonaro. Nas redes sociais de Izalci, o próprio Bolsonaro aparece num vídeo confirmando sua presença na cerimônia e faz um convite para que todos compareçam ao ato de filiação do senador. Com a saída de Izalci, o PSDB passa a ter apenas um senador e o PL sobe para 13 parlamentares, passando a ser a segunda maior bancada do Senado. 

Quanto ao futuro político de Izalci dentro do PL, esse assunto ainda é uma incógnita. Ele pode concorrer à reeleição, se candidatar para deputado federal e se os ventos soprarem a seu favor, pode tentar realizar o seu sonho de governar o DF, mas esse último cenário é mais improvável, tendo em vista que o PL hoje faz parte da base do governo Ibaneis, que tem a vice-governadora Celina Leão, do PP, como sucessora natural dentro do grupo. Ainda tem muita coisa para acontecer até 2026. Por enquanto, a mudança de casa se faz necessária para Izalci considerando que a barca tucana está afundando. Que os novos caminhos ofereçam boas oportunidades ao senador.

Trabalho de Eduardo Pedrosa em apoio a pessoas com síndrome de Down é reconhecido pela ONU

Foto: Reprodução/Instagram

O jovem deputado Eduardo Pedrosa, do União Brasil, vem colhendo os frutos de seu trabalho como parlamentar. Na última quinta (21), Pedrosa foi o mediador de um painel na 13ª Conferência do Dia Internacional da Síndrome de Down, evento promovido pela ONU, em Nova York (EUA), e apresentou os resultados obtidos no DF com a implementação de uma política distrital proposta por ele em apoio a pessoas com a síndrome. O DF conta com um Centro de Referência para atender pacientes com síndrome de Down, que funciona no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) desde 2013, mas faltava uma legislação que garantisse um programa permanente dentro da estrutura governamental. Durante o evento da ONU, Eduardo Pedrosa defendeu a promoção da inclusão e do bem-estar da pessoa com a síndrome. Parabéns ao distrital pelo ativismo nessa causa nobre.

Doutora Jane comemora a inauguração do primeiro comitê de proteção à mulher

Foto: Vinicius de Melo/SMDF

Defensora incansável dos direitos das mulheres, a deputada Doutora Jane, do MDB, comemorou a inauguração do primeiro comitê de proteção à mulher, que foi implementado a partir da lei da distrital que determina a criação de uma unidade executora de política de proteção e promoção dos direitos da mulher em cada região administrativa do DF. Simbolicamente, o primeiro comitê foi instalado no Itapoã, cidade a qual a distrital tem um vínculo político e profissional muito forte, ela foi delegada da região e conhece de perto as dificuldades e batalhas que as mulheres daquela localidade têm que vencer no dia a dia. A inauguração desse comitê contou com a presença da vice-governadora, Celina Leão e da secretária da Mulher, Giselle Ferreira. O novo espaço funcionará na Administração Regional e tem como principal objetivo desenvolver ações de proteção e promoção dos direitos da mulher em situação de violência doméstica e familiar. A Doutora Jane marcou um golaço de placa.

Prisão de supostos mandantes do assassinato da ex-vereadora Marielle confirma que o Rio de Janeiro está entregue ao crime organizado há muitos anos

CASO MARIELLE | PF prende três suspeitos de mandar matar a ex-vereadora
Foto: Reprodução/Google Imagens

Na manhã deste domingo (24), a Polícia Federal realizou a prisão de três supostos mandantes do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco. Foram presos: o deputado federal Chiquinho Brazão, do União, o conselheiro do Tribunal de Contas do Rio, Domingos Brazão, e o ex-chefe da Polícia Civil do Rio, Rivaldo Barbosa. De acordo com a PF, os alvos são apontados como autores intelectuais do homicídio. Também são apurados os crimes de organização criminosa e obstrução de justiça. O crime completou 6 anos no último dia 14 de março. A operação teve avanços nas últimas semanas, após a homologação da delação premiada de Ronnie Lessa, ex-PM do Rio preso acusado de executar a ex-vereadora Marielle.

A prisão dos três suspeitos confirma a narrativa de que o Rio de Janeiro está entregue ao crime organizado. Hoje não é mais possível transitar pelas ruas da Cidade Maravilhosa sem ter medo de ser assaltado ou de ser abordado por vendedores de drogas. Que pena que um dos nossos cartões-postais mais bonitos do País tenha sido tomado pela bandidagem. Se os malandros do morro e das favelas resolverem tomar a cidade do Rio de Janeiro para eles, as autoridades políticas não têm muito o que fazer, afinal de contas, as organizações criminosas possuem arsenal e armamentos superiores ao das forças de segurança, além deles já atuarem dentro do setor público. 

* José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral. Já trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado) e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do Expressão Brasiliense, e é presidente da ABBP – Associação Brasileira de Portais de Notícias – desde 2021. Apresenta o programa Viva a sua Cidade, de segunda a sexta, das 11h às 13h, na Viva FM 101.3.  

OBS: O conteúdo da coluna O Fino da Política é de uso exclusivo deste portal e de outros que foram expressamente autorizados. É proibida a sua reprodução total ou parcial para fins jornalísticos, publicitários e quaisquer outras sem a devida autorização.

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

José Fernando Vilela

José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral e trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado), partidos políticos, parlamentares e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do portal Expressão Brasiliense. É presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias - desde 2021.

Read Previous

CASO MARIELLE | PF prende três suspeitos de mandar matar a ex-vereadora

Read Next

COMBATE À DENGUE | Regiões com maior incidência da doença vão receber reforço na aplicação do fumacê a partir desta semana