• 19 de julho de 2024

JOIAS SAUDITAS | Bolsonaro, Mauro Cid e mais 10 aliados são indiciados pela PF por venda de presentes

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e outros 11 aliados foram indiciados nesta quinta-feira, 4, pelo caso da venda ilegal de joias da Presidência da República. Entre os nomes apontados pela PF estão assessores próximos do ex-presidente e do ex-ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque e o ex-ajudante de ordens da Presidência tenente-coronel Mauro Cid, além do advogado pessoal de Bolsonaro, Fabio Wajngarten.

Os indiciamentos ocorrem no bojo da Operação Lucas 12:2, que teve a primeira fase deflagrada em agosto do ano passado e vasculhou endereços ligados ao advogado Fred Wassef e ao general Mauro César Lourena Cid, pai de Mauro Cid.

A operação apontou indícios de que Bolsonaro, seu ex-ajudante de ordens e outros dois assessores “atuaram para desviar presentes de alto valor recebidos em razão do cargo pelo ex-presidente para posteriormente serem vendidos no exterior”. O Estadão busca contato com a defesa dos investigados.

Além de Bolsonaro, veja quem também foi indiciado pela Polícia Federal:

Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior
Ex-ministro de Minas e Energia, indiciado por peculato e associação criminosa.

José Roberto Bueno Junior
Ex-chefe de gabinete de Bento Costa, indiciado por peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Julio Cesar Vieira Gomes

Ex-chefe da Receita Federal, indiciado por peculato, lavagem de dinheiro, crime funcional de advocacia administrativa perante a administração fazendária.

Marcelo da Silva Vieira
É capitão de corveta da reserva, ex-chefe do setor de documentação histórica da presidência Rio, e está sendo indiciado por peculato e associação criminosa.

Mauro Cesar Cid
Ex-ajudante de ordens da Presidência e delator, indiciado por peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Frederick Wassef
Advogado, indiciado por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Fabio Wajngarten
Advogado da família Bolsonaro, indiciado por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Marcos André dos Santos Soeiro
Ex-assessor do ex-ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque, foi indiciado por peculato e associação criminosa.

Osmar Crivelatti
Ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, foi indiciado por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Mauro César Lourena Cid
General e pai de Mauro Cid, foi indiciado por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Marcelo Costa Câmara
O coronel e ex-ajudante de ordens de Bolsonaro está sendo indiciado por lavagem de dinheiro.

(Agência Estadão Conteúdo)

Foto: Reprodução/Google Imagens

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook.

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram.

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

SEGUNDA PARCELA | GDF confirma pagamento do reajuste acordado aos servidores na folha de julho

Read Next

SESC TRADIÇÕES JUNINAS | Despedida do projeto marcam a programação cultural do fim de semana