• 23 de julho de 2024

INIMIGO DO MEIO AMBIENTE | Fábio Félix entra na Justiça contra publicidade do GDF para atacar governo Ibaneis

Em 2022, o Corpo de Bombeiros Militar do DF registrou alta de 544% nos casos de queimadas durante os meses de maio e setembro em comparação a 2021 e diante dessa alta incidência, o GDF planejou uma ação publicitária para o mês de julho deste ano com o objetivo de alertar a população para esse tipo de incidente que acarreta em prejuízos para todo o ecossistema da capital federal. Mas o deputado Fábio Félix, do PSol, que faz oposição ao governo Ibaneis, resolveu questionar a publicidade na Justiça para usar a ação politicamente para desgastar a administração do emedebista.

Quem vive em Brasília sabe que nesse período de maio e setembro, todo o Distrito Federal sofre com as queimadas, na maioria das vezes de forma criminosa. A população das áreas rurais e quem mora próximo a grandes áreas verdes nas RAs são os que mais são atingidos com esses incêndios. 

A campanha promovida pelo GDF visa orientar a população da capital federal, em especial neste mês de julho, que antecede os dois meses mais críticos da estiagem, que são agosto e setembro, para a preservação do Cerrado nesse período e os cuidados que devem ser tomados para evitar qualquer tipo de acidente com fogo em áreas verdes, matas e propriedades rurais. 

Na ação movida na Justiça, Fábio Félix acusa o GDF de cometer o crime de racismo ao associar modelos com corte black power formando uma árvore queimada. O distrital fez a denúncia de forma intencional priorizando o uso apenas da imagem de um homem negro. 

Nas redes sociais, ele esconde a informação de que a campanha também conta com um branco e um pardo, o que evidencia que a ação movida pelo deputado tem mais viés político do que humanitário, um dos seus principais argumentos.

Na CLDF, o distrital do PSol comanda a Comissão de Direitos Humanos e, nos bastidores, o pessoal comenta que ele tem usado o cargo para defender interesses pessoais e de uma minoria de seu capital político, o público LGBTQIA+.

Com uma narrativa sem fundamentação, a atitude de Fábio Félix demonstra a sua falta de compromisso com o meio ambiente. Enquanto o GDF tenta prevenir e combater as queimadas, o distrital age sorrateiramente para prejudicar toda uma ação de estado para que a gestão atual fique desgastada perante à opinião pública. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, em 2022, cerca de 7 mil hectares de áreas verdes do DF foram atingidos por queimadas. Quase 90% das quase 4 mil ocorrências partiram de ações criminosas de humanos.

É bom perguntar para o distrital, que se diz um grande ativista, se ele topa ajudar os brigadistas quando o cerrado estiver em chamas. Com certeza, nem lá, ele vai. Alguém precisa dizer ao parlamentar que a área rural e as áreas verdes existentes no DF ocupam a maioria do nosso quadradinho.

Portanto, a campanha publicitária do GDF se faz mais do que necessária. É uma lástima que um distrital, que se vangloria de ser ativista, não saiba a importância do meio ambiente, ainda mais que vivemos numa das regiões do País que é reconhecida pela preservação e cuidado com a natureza.

Foto: Reprodução/Google Imagens

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

APÓS VISITA DE TÉCNICOS BRITÂNICOS | Reino Unido adota novas medidas com a carne brasileira e retira restrição

Read Next

NA MIRA DO CNJ | Juíza Gabriela Hardt vai ter que se explicar ao órgão sobre conduta em processo da Lava Jato