• 28 de janeiro de 2022

COM A POPULARIDADE EM BAIXA | Bolsonaro diz que Petrobras vai reduzir preços de combustíveis a partir desta semana, mas estatal não confirma

Buscando conter a queda livre de sua popularidade, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse neste domingo (5) durante entrevista ao site Poder360 que a Petrobras vai começar a partir desta semana a reduzir os preços dos combustíveis. Bolsonaro não detalhou como será essa redução, mas afirmou que a queda nos valores praticados devem seguir por algumas semanas.

“A Petrobras começa nesta semana já a anunciar redução no preço do combustível”, garantiu o presidente à repórter do site.

No entanto, a estatal brasileira não confirmou as declarações de Jair Bolsonaro e apenas limitou-se a responder que não irá se manifestar sobre o assunto.

Leia também  VISITA A CHINA | Bolsonaro chega a Pequim e reúne-se com empresários

Bolsonaro sabe que a alta nos preços dos combustíveis está desgastando o seu governo e que seus adversários vão explorar o tema no ano que vem para tirar proveito eleitoral da situação.

No cenário mundial, o preço do barril do petróleo já caiu quase 20% nas últimas semanas. Como os constantes aumentos são justificados tendo como base o mercado internacional, Bolsonaro sabe que a Petrobras vai ter que reduzir o preço dos combustíveis e está jogando para a plateia como se fosse ele a determinar a medida, quando na verdade, a estatal não depende de ordem, nem expressa e nem direita, dele.

Leia também  FIM DA LINHA | TSE decide cassar Selma Arruda e convocar nova eleição para o Senado em Mato Grosso

Politicamente, a medida anunciada por Jair Bolsonaro pode ajudá-lo a recuperar parte de sua popularidade. Contudo, o ingresso do ex-juiz Sérgio Moro (Podemos) na disputa eleitoral para a Presidência da República também se tornou uma ameaça ao seu projeto de reeleição. Moro é um dos poucos candidatos que tira votos diretamente dele. Ou seja, além de seu preocupar com o preço dos combustíveis, o presidente Bolsonaro vai ter que dar um jeito de conter a debandada de aliados de direita e extrema direita para o seu ex-ministro.

Leia também  Com Izalci no Senado, o DF volta a ocupar lugar de destaque no Congresso

Essa queda na popularidade de Jair Bolsonaro já é vista aqui pelo DF. O cercadinho do Palácio do Alvorada não anda tão cheio com antes e os passeios ‘surpresas’ pela capital federal aos finais de semana não tem mais aquela massa de gente acompanhando sua ‘voltinha por Brasília’.

Pelo visto, o presidente vai ter que ralar muito se quiser continuar morando no Alvorada.

Foto: Divulgação/Ag. Reuters

José Fernando Vilela

É jornalista com especialização em Marketing Político e Eleitoral. É editor-chefe e colunista do Expressão Brasiliense. É o atual presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias. Já trabalhou em diversos órgãos governamentais como a SES/DF, Sec. de Habitação do DF, Codhab/DF, entre outros. Assessorou parlamentares na CLDF, Câmara dos Deputados, Senado, além de partidos políticos.

Read Previous

EM JOGO PARA ERGUER A TAÇA | Atlético-MG vence Bragantino de virada no Mineirão por 4 a 3

Read Next

BEM ACIMA DA META DO GOVERNO | Inflação deve fechar o ano em 10,18% projeta mercado financeiro