• 23 de julho de 2024

CONGRESSO ABIPTI | Entidade promove debate em busca de soluções para setores estratégicos que sofrem com falta de insumos no Brasil

No início da pandemia da Covid-19, quando nos vimos diante da necessidade de produção rápida e em grande escala de uma série de materiais e produtos para a saúde, entre eles vacinas, veio à tona uma realidade no mínimo preocupante: o Brasil é um país altamente dependente de outros no que se refere a insumos estratégicos, especialmente em áreas como saúde, defesa, tecnologia da informação e aeroespacial.

Ainda somos um País que importa grande parte dos equipamentos, insumos e tecnologias para esses setores, o que afeta a capacidade de atuação autônoma e independente de setores estratégicos da economia.

A atual gestão do governo federal tem um plano ambicioso que visa incentivar a produção tecnológica brasileira a fim de suprir o Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo dessa medida é garantir a autonomia ou pelo menos a produção local de 70% de medicamentos, vacinas, insumos farmacêuticos ativos e produtos biotecnológicos, entre outros.

Visando contribuir com a construção de um novo cenário, a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnologia e Inovação (ABIPTI), entidade que reúne os mais renomados institutos de Ciência, Pesquisa e Tecnologia do Brasil, vai promover uma ampla discussão sobre o assunto em seu 10º Congresso, que terá como tema: Tecnologia Nacional para Insumos Estratégicos.

De acordo com a organização do evento, as discussões abordarão o tema relacionado a setores como saúde, agricultura, comunicações, defesa, energia e indústria, por meio de nove painéis, que contarão com a participação de autoridades e especialistas.

Paulo Pavinato, professor da USP, é um dos confirmados para o Painel Agricultura. Ele destaca a importância e o potencial da produção agrícola do Brasil.

Nossa conversa irá abordar as dependências externas de fertilizantes pelo Brasil. Vamos falar sobre o potencial de aumento da produção nacional, principalmente agora com o Plano Nacional de Fertilizantes, bem como focar em estratégias de manejo da produção agrícola para aumentar a eficiência de uso dos nutrientes NPK aplicados via fertilizantes, com potencial de manter e/ou aumentar a produção com uso de menos fertilizantes minerais”, disse.

Já Luiz Fernando Viana, presidente do Lactec, um dos maiores institutos de pesquisa, tecnologia e inovação do Brasil, que estará no painel sobre Energia, ressaltou que o setor está passando por mudanças significativas.

“Vamos conversar sobre energia com importantes “players”, setor que está em plena transformação no Brasil, contando com investimentos robustos em tecnologia e abertura do mercado”, explicou o palestrante.

Para falar sobre o tema na área da saúde, um dos palestrantes confirmados é o presidente do Instituto Butantan, Esper Georges Kallas, que irá apresentar informações sobre os investimentos da instituição na produção de diversos tipos de soros e outros insumos imunobiológicos. De acordo com ele, “o Instituto investe constantemente em novas tecnologias, pesquisas e expansão da área fabril, a fim de garantir autossuficiência ao país em diversas frentes”.

O diretor técnico da Fiocruz, Jorge Costa, lembra que o SUS atende a mais de 70% da população, e que por isso é muito importante que o país tenha estratégias consolidadas para garantir o acesso a todos os insumos necessários para garantir a saúde da população.

“Recentemente, com a pandemia, não só o Brasil, mas o mundo todo observou o quanto os seus países, incluindo o nosso, ficou vulnerável em função da forte dependência de medicamentos, de insumo farmacêutico ativo, que seria o fármaco. Na nossa conversa vou trazer novas informações que irão contribuir com as discussões na área dos insumos para a saúde”, disse.

A diretora de Investimentos da ApexBrasil, Helena Bonna Brandão, vai falar sobre Internacionalização em um dos painéis do congresso.

“Antes da pandemia, as startups estavam em estágios muito iniciais e menos de 2% delas pensava em expandir seu negócio para outros mercados. Após a pandemia, essa porcentagem saltou para quase 20%. Vamos falar sobre o apoio ao processo de internacionalização desse grupo nas ações de uma Agência de Promoção de Investimentos, como a ApexBrasil”, explica.

Os Institutos Tecnológicos são parceiros institucionais do Congresso ABIPTI, evento que reúne diversos atores do ecossistema de inovação – gestores de ICTs públicos e privados, representantes de órgãos dos governos federal, estadual e municipal, comunidades científica e civil – para discutir os principais temas relacionados à pesquisa tecnológica brasileira.

Serviço

O que: Congresso ABIPTI
Quando: 28 e 29/08/23
Onde: BRBLAB – BioTIC – Brasília/DF

Inscrições: https://inscricaoeletronica.app.br/abipti2023/

Com informações da Ascom da Abipti

Foto: Divulgação/Abipti

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

ENTIDADES CREDENCIADAS | Codhab/DF divulga resultado de edital e 284 associações e cooperativas estão aptas a participar dos programas do GDF

Read Next

ELES ACHARAM RUIM | Filhos de Bolsonaro reclamam de divulgação de valores de doações via Pix para o ex-presidente que ultrapassa R$ 17 milhões