Apple lança nova geração do IPhone

A Apple apresentou a nova geração do iPhone em evento nesta terça, 10, na Califórnia. São três novos aparelhos: o iPhone 11, o iPhone 11 Pro e o iPhone 11 Pro Max. Eles custarão respectivamente a partir de US$ 700, US$ 1.000 e US$ 1.100.

Os topos de linha Pro e Pro Max vem em quatro cores: preto, cinza, prata e dourado. Os tamanhos de tela: 6,5 polegadas (iPhone 11 Pro Max) e 5,8 polegadas (iPhone 11 Pro). A tela é de OLED, e não de LCD, com nada menos que 458 pixels por polegada, explica Phil Schiller, executivo da Apple. O visual da tela mudou pouco, mantendo o entalhe retangular para a câmera frontal – a concorrência já apresenta soluções menos invasivas, como o entalhe de ‘gota’ ou de ‘furo’.

“É o primeiro iPhone que nós chamamos de Pro. E isso tem uma razão: é um celular no qual os profissionais podem realmente contar”, disse o executivo.

O aparelho terá três câmeras:  angular (12 megapixels e f/1.8), grande angular (12 MP e f/2.4) e teleobjetiva (12 MP e f/2.0). A empresa apresentou diversos recursos de software e inteligência artificial para melhorar a qualidades das imagens.

“Vamos usar o motor neural para criar um novo sistema de processamento de imagens, chamado de Deep Fusion”, diz Phil Schiller. O novo sistema faz uma fusão de nove imagens diferentes para criar uma única imagem, selecionando e otimizando em cada pixel onde há a melhor performance.

Todas as três câmeras serão capazes de fazer vídeos em 4K e 60 frames por segundo, bem como câmeras lentas e timelapse.

Segundo a Apple, a bateria do iPhone Pro dura quatro horas a mais que a do iPhone XS e a do Pro Max dura cinco horas mais que a do iPhone XS Max.

Com os lançamentos, a Apple aposentou o iPhone 7, o iPhone 7 Plus, o iPhone XS e o iPhone XS Max. O iPhone 8, o iPhone 8 Plus e o iPhone XR continuam à venda. O iPhone 8 será vendido à partir de US$ 450, enquanto o iPhone XR custará a partir de US$ 600. A pré-venda dos aparelhos tem início na sexta, 13 – ele chega às lojas dos EUA no dia 20. Ainda não há informações sobre o lançamento no Brasil.

Foto: Stephen Lam / Reuters

iPhone 11

O iPhone 11 é o mais modesto dos três e custará a partir de US$ 700. Ele tem tela de 6,1 polegadas e vem em seis cores: púrpura, vermelho, verde, amarelo, preto e branco. O púrpura é bem clarinho, está mais para um lilás. Todos são feitos de vidro, o que permite carregamento sem fio.

O aparelho tem um sistema de câmeras com duas lentes, ambas de 12 megapixels: uma será angular (f/1.8) e a outra (f/2.4) uma grande angular, que funcionarão em parceria – algo que também tem sido feito pelas rivais Samsung e Huawei em seus aparelhos mais recentes. O novo sistema alterou levemente o visual na traseira, com um quadrado para as câmeras.

O aparelho também terá recursos de inteligência artificial para melhorar as fotografias. O modo Retrato, por sua vez, também será compatível não só com pessoas, mas também com animais.

A câmera frontal melhorou o sensor de profundidade e é possível também fazer vídeos em slow motion e fazer até selfies em câmera lenta.

No que diz respeito ao vídeo, o iPhone também terá capacidade de fazer vídeos em 4K e 60 frames por segundo, bem como slow motion e timelapse, algo já visto em celulares topo de linha.

A empresa diz que a bateria tem autonomia de uma hora a mais que o iPhone XR.

Fonte: Agência Estadão Conteúdo

expressaobrasiliense

Read Previous

Senadores iniciam debates da reforma da Previdência no plenário

Read Next

Os bastidores da política em Brasília

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.