• 28 de janeiro de 2022

CALA A BOCA, BOLSONARO | OMS rebate declaração do presidente de que a Ômicron é bem-vinda no Brasil

O principal especialista de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, rebateu nesta quarta-feira (12) as declarações feitas mais cedo pelo presidente Jair Bolsonaro, do PL, de que a variante Ômicron do coronavírus seria bem-vinda no Brasil e que poderia até sinalizar o fim da pandemia.

“A Ômicron, que já se espalhou pelo mundo todo, como as próprias pessoas que entendem de verdade dizem, tem uma capacidade de difundir muito grande, mas é de letalidade muito pequena. Dizem até que seria um vírus vacinal… segundo algumas pessoas estudiosas e sérias, e não vinculadas a farmacêuticas, a Ômicron é bem-vinda e pode, sim, sinalizar o fim da pandemia”, disse Jair Bolsonaro.

Leia também  RACHA NO PT-DF | Disputa de poder entre dirigentes locais pode levar executiva nacional da legenda a apoiar candidato de outro partido ao GDF

Durante entrevista coletiva em Genebra, ao ser questionado sobre as declarações do presidente brasileiro, o especialista da OMS rebateu, mesmo ressalvando que não tinha conhecimento da fala de Bolsonaro.

Ryan afirmou que, embora a Ômicron seja “menos grave como uma infecção viral em um indivíduo, isso não significa que seja uma doença leve”. Segundo ele, há muitas pessoas ao redor do mundo em hospitais, em UTIs, respirando com dificuldade, o que deixa “obviamente muito claro que isso não é uma doença leve”.

Leia também  ATAQUE CIBERNÉTICO | Hackers invadem sites do Ministério da Saúde, roubam dados e exigem resgate

“É uma doença que pode se prevenir com vacina, é uma doença que, em grande extensão, pode ser prevenida adotando fortes cuidados pessoais para evitar a infecção e se vacinando”, afirmou.

“Há muito que podemos fazer. Essa não é a hora de desistir, não é a hora de ceder, não é a hora de declarar que esse é um vírus bem-vindo. Nenhum vírus que mata pessoas é bem-vindo. Especialmente quando, em grande extensão, essa mortalidade e esse sofrimento é evitável com o uso apropriado de vacinas”, reforçou.

Leia também  ELEIÇÕES 2022 | Flávia Arruda (PL) sonha com apoio do Planalto para concorrer ao GDF em 2022, mas enfrenta resistência de bolsonaristas

(Agência Reuters)

Foto: Reprodução/Google Imagens 

Expressão Brasiliense

Read Previous

CHOQUE DE GESTÃO | BRB dá a volta por cima sob o comando de Paulo Henrique Costa

Read Next

USO DE ÁREA PÚBLICA | GDF sanciona projeto de lei com novas regras para os puxadinhos