Aluno é esfaqueado na porta de escola em Samambaia que votou contra a gestão compartilhada com militares

A violência nas escolas públicas do Distrito Federal precisa ser contida, mesmo que desagrade as vozes contrárias. Nesta segunda-feira (19), um aluno foi esfaqueado na porta de sua escola em Samambaia. No sábado (17), pais, alunos, professores e servidores desse colégio votaram contra a implantação do modelo de gestão compartilhada.

O GDF travando uma batalha incansável contra os que não querem a presença de policiais nas escolas. O modelo de gestão proposto pelo governo Ibaneis divide a atuação administrativa e pedagógica. Os militares cuidam da gestão administrativa e disciplina dos estudantes enquanto que os professores seguem lecionando.

A intenção do governo é promover uma educação com conceitos cívicos-militares com o objetivo de melhorar o desempenho dos seus alunos. Recentemente, o GDF divulgou que estudantes da escola que adotou o modelo de ensino na cidade Estrutural já apresentaram melhores resultados. Ou seja, não há o que temer.

Da Redação

expressaobrasiliense

Read Previous

BRBCard lança cartão em parceria com a Mastercard para fomentar o programa Rede Sou + Mulher

Read Next

Ibaneis troca secretário de Educação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.