• 23 de maio de 2022

LEWANDOWSKI GARANTIU BLINDAGEM | Ex-ministro Pazuello vai a CPI da Covid com direito a ficar calado

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu ontem (14) garantir o direito do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de permanecer em silêncio no depoimento à CPI da Covid no Senado, marcado para a próxima quarta-feira.

Veja também

MAL AVALIADO | Desempenho de Bolsonaro na pandemia é reprovado por 51%

Lewandowski atendeu a recurso apresentado pela Advocacia-Geral da União (AGU), órgão de assessoramento do governo perante o Judiciário, para evitar que o ex-titular da Saúde venha a ser alvo de qualquer tipo de constrangimento no depoimento à CPI.

Leia também  PARA MELHORAR A CONEXÃO | TSE lança pesquisa para aprimorar sites da Justiça Eleitoral

O depoimento de Pazuello é um dos mais esperados, pois o militar foi o ministro da Saúde que mais tempo esteve no cargo responsável pelas ações do governo federal de combate à pandemia.

A passagem do general pelo MS foi bastante controversa. As línguas felinas do Planalto acusam Pazuello de ser o signatário do governo Bolsonaro para impor o uso da hidroxicloroquina no tratamento precoce contra o coronavírus.

Leia também  AGÊNCIAS DO TRABALHADOR | Semana começa com oferta de mais de 400 oportunidades de emprego

Com receio de que Pazuello abra demais a boca na CPI, a cúpula do governo Bolsonaro se movimentou para blindá-lo com um habeas corpus. Pelo visto, o Planalto e STF estão começando a se entender.

Da Redação com informações da Agência Reuters

Foto: Divulgação/Ag. Reuters

 

Expressão Brasiliense

Read Previous

VACINAÇÃO NO DF | Fim de semana terá aplicação de vacinas contra a Covid durante o dia e a noite

Read Next

GUERRA SEM FIM | Israel bombardeia Gaza e diz que foi para conter militantes palestinos