• 19 de julho de 2024

CANDANGÃO 2023 | Real Brasília faz história e se torna campeão pela primeira vez da competição vencendo o Brasiliense

Deu a zebra e o Real Brasília é o campeão brasiliense de 2023 e pela primeira vez na sua história. No sábado à tarde, no estádio Defelê, no Plano Piloto do Distrito Federal, o Real Brasília venceu por 1 a 0 o Brasiliense Futebol Clube na segunda partida das finais do Candangão 2023. No primeiro confronto o Brasiliense venceu por 3 a 2. Na decisão pelos pênaltis, o Real Brasília venceu: 2 a 1.

O Real Brasília sagrou-se campeão do Distrito Federal pela primeira vez na sua curta história. Foi fundado em 2016 e conquistou o direito de uma premiação R$ 1 milhão de reais do patrocinador do Candangão. O Real Brasília entra em férias em 2023 e em 2024 disputará Copa do Brasil, Copa Verde e Série D do Brasileiro, além do Candangão. O Brasiliense se volta a jogara na Série D do Brasileiro deste ano.

Real Brasília sagrou-se campeão candango de 2023 comandado pelo jovem técnico Gerson Ramos. O Brasiliense ficou em segundo lugar, comandado por Roberto Cavalo. O título candango dará somente ao vencedor a premiação de R$ 1 milhão de reais, a segunda maior premiação de disputas regionais. Ainda, o campeão candango levará a taça em homenagem ao Rei Pelé.

Na partida deste sábado, o Real Brasília venceu por 1 a 0 com gol de Matheus Jesus aos 34 minutos do segundo tempo. Com isso, a decisão foi para as penalidades máximas. Num festival de erros de cobrança, o Real Brasília venceu por 2 a 1, com destaque do goleiro Wendell que defendeu três penalidades máximas (cobranças de Tarta, Aldo e Tobinha, com Hernane Brocador acertando na trave).

NA PRESSÃO 
O Real Brasília que precisava vencer o jogo, partiu para o ataque buscando a abertura do marcador. O jogo ficou bastante disputado. O Brasiliense ficou numa posição mais resguardada e saindo nos contra ataques.

O grande lance do Real Brasília foi aos 26 minutos do primeiro tempo, após um chute de Juan, e o Real reclamou que a bola teria batido no braço de Aldo, jogador do Brasiliense. O lance foi analisado, mas a arbitragem mandou a partida prosseguir.

Aos 36 minutos, numa roubada de bola de Tobinha, do Brasiliense, o atacante do time de Taguatinga invadiu a área e buscou o atacante Yuri Mamute, mas ele não conseguiu finalizar com perfeição e perdeu a chance de gol. Antes, Tarta do Brasiliense, saiu do seu campo, invadiu o campo do adversário e lançou para Mamute, ele não conseguiu finalizar.

MAIS CHANCES

No segundo tempo, logo aos 2 minutos, falta sobre o atacante Uederson, do Real Brasilia. Lucas Souza cobrou e Edmar Sucuri espalmou para fora da área. Aos 7 minutos, cobrança de escanteio para o Real Brasília e a confusão foi formada. Os atacantes do Real Brasília reclamaram que a bola teria entrado, na finalização de Uederson. Depois da análise do VAR, o gol não foi confirmado.

Aos 14 minutos cobrança de falta para o Brasiliense, através de Zotti. Tobinha cabeceou e o goleiro Wendell, do Real Brasília defendeu.  O Real Brasilia partiu para cima do Brasiliense em busca da abertura do marcador e dominava o jogo. Aos 28 minutos uma falta para o Real Brasilia. Bruninho cobrou e a bola desviou na barreira e foi para escanteio. Aos 31 minutos Zotti levantou na área e Tobinha finalizou para grande defesa do goleiro Wendell, do Real Brasília. Em seguida, um bombardeio do Brasiliense e Wendell salvou o Real Brasília.

QUEM NÃO FAZ, ACABA LEVANDO…. 

Uma saída errada do Brasiliense e Matheus Jesus aproveitou e fez Real Brasília 1 x 0 Brasiliense, aos 34 minutos do segundo tempo.  O Brasiliense então se desesperou e partiu para o ataque, mas o Real trazia perigo nos contra-ataques. Aos 49 minutos, o árbitro Rafael Diniz sinalizou o final do tempo regulamentar. Com os resultados das duas partidas, a partida foi decidida em cobranças de penalidades máximas.

NAS COBRANÇAS DE PENALIDADES MÁXIMAS ….. 

Em um festival de defesas dos goleiros Wendell, do Real Brasília e Edmar Sucuri, do Brasiliense e de falhas nas cobranças de jogadores experientes como Tarta, Hernane Brocador, Aldo e Tobinha do Brasiliense e jovens jogadores do Real Brasília, caso de Lucas Souza, Matheus Jesus, do Real Brasília, o Real Brasília sagrou-se campeão nas cobranças de penalidades máximas, por 2 a 1 com três defesas do goleiro Wendell, do Real Brasília.  Marcaram pelo Real Brasília Uederson e Caio Mendes. Pelo Brasiliense marcou o zagueiro Gabriel na sua cobrança de penalidade.

FICHA TÉCNICA 

REAL BRASÍLIA 1X0 BRASILIENSE 

Competiçao: Candangão 2023, Taça Rei Pelé, jogo da volta

Data: 15/04 (sábado)

Local: Estádio Defelê, no Plano Piloto de Brasília

Arbitragem: Rafael Diniz, com os assistentes Renato Gomes e Milton Alves. Quarto árbitro: Maricleber Gois. Responsável pelo VAR: Rodrigo Raposo; Auxiliar do VAR: Leila Cruz.

Cartões amarelos: Thiago Ulisses (Real Bras.); Aloísio, Goduxo (Brasiliense);

Gol: Matheus Jesus, 34’2ºt (Real Brasília)

REAL BRASÍLIA 

Wendell; Caio Mendes, Felipe Mendes Hyago e Gabriel Lima; Tiago Ulisses, Igor Feijão (Bruninho), Guilherme (Matheus Jesus) e Uederson; Juan Azevedo (Marcos Paulo) e Lucas Souza

Técnico: Gerson Ramos

BRASILIENSE 

Edmar Sucuri; Andrezinho, Igor, Gabriel e Aloísio (Goduxo); Aldo, Tarta, Zotti; Luquinhas (Diogo Sodré), Tobinha e Yuri Mamute (Hernane Brocador)

Técnico: Roberto Cavalo

(AFI)

Foto: Reprodução/Google Imagens

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

O FINO DA POLÍTICA | Manoelzinho do Táxi pode antecipar aposentadoria do TCDF e distritais já se movimentam de olho na vaga

Read Next

VANDALISMO CONTRA O PATRIMÔNIO | Homem é flagrado pichando o viaduto da N2