• 6 de dezembro de 2021

PARA GARANTIR A VOTAÇÃO | Decreto presidencial autoriza apoio da Força Federal nas eleições

O Diário Oficial da União desta terça-feira (20) publicou decreto presidencial que autoriza o uso das Forças Armadas para apoiar a realização das Eleições 2020. Até o momento, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu pedido de garantia da votação e da apuração das eleições para 545 municípios em 10 diferentes Unidades da Federação: Acre, Alagoas, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte e Tocantins.

Leia mais

VALPARAÍSO DE GOIÁS | Lêda Borges é acusada de plagiar jingle de filha de Sarney


Além de reforçar a segurança nos municípios que solicitam, as Forças Armadas prestam apoio logístico para o transporte de urnas aos locais de difícil acesso como aldeias indígenas, por exemplo.

Leia também  DESENVOLVIMENTO URBANO | Programa do GDF vai erguer empreendimento no Varjão para famílias com renda entre 1,5 e três salários

Veja a lista completa dos municípios que solicitaram  pedido de garantia da votação e da apuração das eleições.

A Força Federal requisitada pelo TSE é composta pelos militares das Forças Armadas, que em todas as eleições contribuem para a segurança do processo eleitoral com o objetivo de garantir o livre exercício do voto. A atuação está prevista no artigo 23, inciso XIV, do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). Conforme o texto, compete privativamente ao TSE, entre outras atribuições, requisitar a Força Federal necessária ao cumprimento da lei, de suas próprias decisões ou das decisões dos Tribunais Regionais que solicitarem, bem como para garantir a votação e a apuração de uma eleição.

Leia também  PEDIU AO MINISTRO DA SAÚDE | Flávia Arruda entra na briga por mais vacinas para o DF

Cada Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é responsável por indicar as localidades onde é necessária a atuação da Força Federal para garantir a segurança ou eventual apoio logístico.

A requisição de Força Federal para a garantia da votação e apuração deve ser encaminhada ao TSE acompanhada de justificativa, apontando fatos e circunstâncias que revelem o receio de perturbação das atividades eleitorais. Além disso, a argumentação deve ser feita de modo separado para cada zona eleitoral, com indicação do endereço e do nome do juiz eleitoral a quem o efetivo da Força Federal deverá se apresentar.

Leia também  VOTAÇÃO COM SEGURANÇA | TSE terá ajuda da Fiocruz e de dois hospitais renomados para criar protocolos para as eleições municipais

Cabe ao Plenário do TSE analisar os pedidos de de Força Federal para a garantia da votação e apuração solicitados e, se aprovados, as solicitações são enviadas ao Ministério da Defesa, órgão responsável pelo planejamento e execução das ações implementadas pelas Forças Armadas.

(TSE)

Expressão Brasiliense

Read Previous

APÓS REUNIÃO COM MINISTRO DA SAÚDE | Caiado apresenta vacina Butantan-Sinovac contra a covid-19 aos goianos

Read Next

VACINA CHINESA | Governo Bolsonaro anuncia que vai comprar 46 milhões de doses da Coronavac