• 23 de julho de 2024

ROTA DO VINHO | GDF cria grupo de trabalho para incentivar o enoturismo em Brasília

Secretários do Governo do Distrito Federal (GDF) visitaram as estruturas da Vinícola Brasília, primeiro empreendimento do tipo no DF, localizada na região do PAD-DF, com previsão de inauguração no primeiro semestre de 2024. A região vem se preparando nos últimos anos para tornar-se uma rota para o enoturismo local.

Para fomentar a atividade, o GDF formou um grupo de trabalho para receber as demandas dos produtores rurais e da comunidade local. O secretário de Governo, José Humberto, enfatizou a criação desse grupo e o papel institucional do GDF no incentivo do enoturismo.

“É uma atividade que nasce em Brasília com um potencial extraordinário. Definimos aqui a criação de um grupo de trabalho, como ponto focal dentro do governo, para atendermos as demandas que eles apresentam e, a partir delas, repassarmos para as outras pastas. É uma sensibilidade do governo para permitir que essa atividade econômica se desenvolva da melhor maneira possível”, destaca.

José Humberto ressalta que o trabalho desenvolvido pela comunidade local tem mudado a cara do PAD-DF. “As ações têm beneficiado a comunidade local, o turismo e a agricultura. A uva é uma alternativa muito interessante, que traz desenvolvimento e uma nova perspectiva de renda para os moradores”, ressalta.

O produtor rural Ronaldo Triacca salienta que a Vinícola Brasília representa o esforço de dez empreendedores rurais da região para impulsionar a produção de vinhos finos no DF. “Acredito que ela será um divisor de águas para a produção de Brasília. Teremos um espaço para comercialização dos rótulos dos produtores locais, será um complexo completo de enoturismo e da viticultura. Naturalmente se formará aqui um eixo do vinho. A ideia é promover a região como um todo e agora estamos confiantes com o apoio do GDF”, afirma Triacca.

Atuação do GDF

Fazem parte do grupo de trabalho para fomento do enoturismo as secretarias de Turismo (Setur), de Agricultura (Seagri), de Cultura e Economia Criativa (Secec), de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet), sob a coordenação da Secretaria de Governo (Segov).

O secretário de Turismo, Cristiano Araújo, acredita que o produto está sendo estruturado e pode se tornar um diferencial para o turismo local. “Nós do governo daremos todo o apoio institucional para levarmos esse produto para as feiras de turismo local e institucional. O vinho une pessoas e com essa rota bem trabalhada acredito que poderá atrair muitos turistas para o DF. A partir do momento que enveloparmos, a rota vira um produto turístico e podemos até mesmo disponibilizá-lo nos CAT (Centro de Atendimento ao Turista)”, enfatiza Araújo.

Cláudio Abrantes, secretário de Cultura e Economia Criativa, acentua que a atividade econômica pode ser considerada um exemplo de economia criativa. “Temos um modelo de negócios, gestão, inovação e tecnologia. Hoje a Vinícola Brasília cabe dentro do escopo da secretaria, e as possibilidades são inúmeras pela proposta e pela inovação. E acredito que temos muito a contribuir dentro desse projeto”, frisa.

O presidente da Associação Brasileira de Viagem do DF (Abav), Levi Barbosa, que representa mais de 800 agências de viagens, se disse impressionado com o potencial do enoturismo e da produção de vinho do PAD-DF. “Estive em Portugal recentemente e vi como o produto é essencial para o turismo do país. Aqui tem todas as condições para se destacar em todo o Brasil e se tornar um polo turístico. Além disso, o vinho é muito bom”, avalia.

(Agência Brasília)

Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

PRIMEIRA CONVOCAÇÃO | Diniz anuncia nomes para jogos da Seleção Brasileira no dia 18 de agosto

Read Next

CÓDIGO ELEITORAL | Norma que completou 58 anos em julho passou por mudanças ao longo dos anos. Saiba quais foram