PCC EM BRASÍLIA | Governo federal pede ao STF para que Marcola continue na Papuda

A Advocacia-Geral da União (AGU) prestou os esclarecimentos solicitados pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), na segunda-feira (17), sobre a manutenção do líder máximo do PCC, Marcos Camacho, o Marcola, na Penitenciária Federal de Brasília. No documento apresentado, o governo federal pediu para que o chefão da facção continue na Papuda.

O governo do Distrito Federal entrou com uma ação no STF contra o governo federal pedindo a transferência de Marcola e outros presos ligados a ele para outro local. Ao tribunal, a AGU alegou que o presídio federal de Brasília é o que tem a maior e melhor infraestrutura no país para manter presos de alta periculosidade como Marcola sob vigilância constante.

O argumento central da ação do GDF é de aumento de risco à integridade de autoridades dos três poderes, como ministros de Estado, parlamentares, ministros de tribunais superiores, além de representações estrangeiras.

Na resposta ao Supremo, o governo afirmou que o presídio não afeta a autonomia do Distrito Federal, e que não haverá impacto na segurança pública porque a União transfere recursos para as polícias no DF, conforme prevê a Constituição.

Além disso, a AGU argumentou que diversas capitais pelo mundo, como Paris, Berlim e Londres, também abrigam presídios sem que isso amplie os riscos a autoridades.

Da Redação do Expressão Brasiliense com informações do portal G1

expressaobrasiliense

Read Previous

FIQUE POR DENTRO | Entenda o que é Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE)

Read Next

O PAPO É CONDOMÍNIO | Especialista alerta para a importância de participar de Assembleia do Condomínio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.