• 25 de setembro de 2020

O FINO DA POLÍTICA – Os bastidores da política brasileira

União de PSDB, DEM e MDB em SP pode ser primeiro passo para reeleição de Alcolumbre e Maia

A coligação em torno da candidatura à reeleição do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), uniu tucanos, democratas e emedebistas. Já se comenta nos corredores virtuais da política que essa aliança visa consolidar o projeto de reeleição de Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM), para o Senado Federal e Câmara dos Deputados, respectivamente. A PEC que permite a continuidade dos dois parlamentares no comando de suas respectivas casas já foi apresentada. Resta saber se essa movimentação vai se concretizar no cenário pós-eleições municipais, pois dependendo da perfomance de cada legenda é que vai se vai mensurar qual tem mais força política.

Baleia pode tirar a cadeira de Maia

Apesar das movimentações de Rodrigo Maia para seguir no comando da Câmara dos Deputados, há um nome que está cada vez mais forte entre os deputados: Baleia Rossi (MDB-SP), presidente nacional do partido. A ascensão de Baleia ao cargo de presidente da Câmara pode ser a fórmula ideal para diminuir o poder do influência do DEM dentro do governo Bolsonaro e até melhorar a atuação da base aliada em prol das propostas legislativas de interesse do Executivo.

PT e PSol vão rachar à esquerda nas urnas

Criado por dissidentes do PT insatisfeitos com o escândalo do Mensalão, o PSol vem aumentando o seu capital político entre os esquerdistas. Nas eleições deste ano, o PSol deve ofuscar ainda mais a já apagada estrela do PT. Em SP, o candidato do PSol à prefeito, Guilherme Boulos já aparece na frente do petista Jilmar Tatto nas pesquisas. Esse racha da esquerda faz com que os dois partidos diminuam o seu poder de ação política.

Tal pai, tal filha

A exemplo seu do pai, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), a também ex-deputada Cristiane Brasil (PTB), caiu atirando. Na semana que passou, ela teve que se entregar à polícia, mas antes esbravejou e ainda fez pose de vítima para ganhar os holofotes.

Para Refletir

“Ninguém é suficientemente competente para governar outra pessoa sem o seu consentimento”, Abraham Lincoln (1809 – 1865), foi um estadista norte-americano que morreu no exercício da presidência do país.

 

0 Reviews

Write a Review

Avatar

expressaobrasiliense

Read Previous

PROJETO APROVADO | GDF regulariza 2.580 lotes em Santa Maria

Read Next

POR ONDE ANDA TUTA? | MPE-SP realiza operação e não encontra substituto de Marcola do PCC que pode estar entocado em Brasília