• 25 de setembro de 2020

O FINO DA POLÍTICA | Os bastidores da política brasileira

Bolsonaro participa de cerimônia da troca da Bandeira e é saudado por populares

O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro. Foto | Agência Brasil

Apesar de não ter tido o tradicional desfile militar, promovido pelo governo, na Esplanada dos Ministérios, em celebração ao Dia da Independência da República, que ocorre todos os anos no dia 7 de setembro, neste ano, devido a pandemia, a festa que reúne as Forças Armadas Brasileiras se reduziu a troca da Bandeira Nacional na Praça dos Três Poderes. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou da cerimônia indo de carro aberto desde o Palácio da Alvorada até o local do evento. Bolsonaro foi muito aplaudido por aqueles que acompanhavam a solenidade na praça. É sinal que sua popularidade, realmente, está em alta. Ele ainda distribuiu apertos de mão e sorrisos para os mais animados.

Uma pausa para uma cerveja

Vídeo reprodução portal Metrópoles

Durante o feriado de 7 de setembro, um vídeo circulou nas redes sociais e grupos de aplicativos em que o presidente da República, Jair Bolsonaro, aparece tomando cerveja num bar, na cidade de Eldorado Paulista, interior de São Paulo. O presidente foi visitar sua mãe que mora na cidade. Nada demais. Aí a oposição pega e sai fazendo memes e teasers para denegrir a imagem do capitão. O curioso que se fosse um desses países europeus comandados por presidente de esquerda, o pessoal aqui estaria aplaudindo, mas, como ainda temos enraizado o sentimento de que somos os vira-latas do mundo, é mais conveniente condenar o nosso presidente. Vale o registro que tivemos um chefe do Executivo que chegava bêbado feito um gambá nas reuniões internacionais e ainda era chamado de “The Man”, e a imprensa brasileira batia palmas.

Peixe grande não entra na reforma do governo

A reforma administrativa apresentada pelo governo Bolsonaro frustrou as expectativas de mudanças daqueles que defendem o enxugamento da máquina pública brasileira por ser muito onerosa aos cofres públicos. A medida anunciada modifica regras para os futuros servidores dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), assim como estados e municípios. No entanto, a reforma não vai atingir parlamentares, magistrados e diplomatas, o que representa uma parcela bem significativa do funcionalismo público. Como é fácil para os políticos decidirem sobre a vida profissional dos outros, mas se esquecem de cortar na própria carne.

Fim do sonho do concurso público em Brasília

A tal da reforma administrativa proposta pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, pode ser o início da mudança de pensamento e costume de quem mora na capital federal. Aqui em Brasília, somos estimulados desde criança a estudar para passar num concurso público motivados pelas tão difundidas estabilidade e vantagens que se tem ao ingressar num cargo público como servidor efetivo. Se o texto da reforma passar pelo Congresso com essas mudanças nas regras, com certeza, o sonho de se tornar servidor público deixará de ser prioridade entre os brasilienses e brasileiros de outras regiões que para cá se mudam com esse objetivo. Que Guedes e Bolsonaro não se esqueçam disso em 2022, já que tem muita gente que aproveitou a pandemia para dar um “gás” nos estudos e essa proposta vai contra as expectativas de qualquer concurseiro.

A transformação de Joice está dando o que falar

A força de vontade e a determinação que a deputada federal, Joice Hasselmann (PSL-SP), vem demonstrando para entrar em forma está dando o que falar nos corredores virtuais do Congresso Nacional. Após deixar a liderança do governo no Congresso, a parlamentar passou a ser hostilizada pelos apoiadores do governo Bolsonaro e ganhou até o apelido de “Peppa Pig”, em alusão a porquinha de uma série de desenho animado britânico, como forma de caçoar da deputada. Eis que Joice surge nas redes sociais publicando fotos de sua transformação após ter iniciado uma dieta que a fez perder bastante peso. A deputada sempre chamou atenção pela sua beleza quando era apresentadora de programa jornalístico. Tem muita gente em Brasília, inclusive eu, querendo saber qual é a receita da dieta da nobre deputada. Enquanto não sabemos, vamos continuar acompanhando essa surpreendente transformação.

Ibaneis gostando da política

Quando se lançou como pré-candidato ao governo do Distrito Federal, o advogado Ibaneis Rocha (MDB), foi considerado por alguns como um “outsider” e por outros como um cego perdido num tiroteio por não ser do metiê político. Passados 600 dias, desde quando assumiu o comando do Palácio do Buriti, sede do governo em Brasília, Ibaneis vem empregando seu estilo de governar, logicamente, passando por bons e maus momentos, nada fora do anormal, e a pandemia do coronavírus fez com que ele caísse no gosto dos brasilienses por ter agido com pulso firme assim que tudo começou. No fim do ano passado, quando fez um balanço de sua gestão para blogueiros e jornalistas, o qual estive presente, Ibaneis revelou que não estava pensando nas eleições e não tinha uma opinião formada se iria ou não ser candidato à reeleição, apenas registrou que estava gostando de governar e que em 2021 iria se posicionar sobre seu futuro político. Recentemente, o governador Ibaneis Rocha concedeu entrevista a um veículo da capital federal e disse que estava gostando da política. Essa sinalização de Ibaneis já faz com que possamos vislumbrar de que será candidato, já que a fórmula é muito simples: gostando de governar (2019) + gostando da política (2020) = Ibaneis candidato (2022). Simples assim. Tudo leva a crer que irá concorrer à reeleição, já que, na mesma entrevista, confidenciou que alçar voos a nível nacional não é a sua meta. Por enquanto, a conta está bem fácil de entender.

A corrida pelas emendas já começou

O mês de setembro marca o início do corre-corre para viabilizar recursos para os estados e munícipios, as tais das emendas parlamentares e de bancada. Como a pandemia está impedindo que os lobistas se encontrem pessoalmente com os políticos, as reuniões virtuais passaram a ser o melhor instrumento para falar com o parlamentar. Há relatos de que têm políticos participando de reuniões com esse viés em sequência. Sai de uma, entra em outra.

Após o 7 de setembro, Brasília já começou a ficar deserta

Em ano eleitoral, o feriado de 7 de setembro marca o início do esvaziamento do Congresso Nacional e Brasília passa a ficar deserta, já que os deputados e senadores voltam as suas atenções para a disputa em seus estados. Com isso, as votações e as reuniões diminuem consideravelmente. Esta semana está praticamente morta no parlamento nacional. A sessão do Congresso foi cancelada. Ou seja, está na hora de cuidar das bases. Somente matérias de interesse nacional e de urgência serão votadas pelas Excelências. O ano no legislativo já caminha para entrar no clima de natal já que a volta aos trabalhos ocorrerá após o 2º turno, que será no dia 29 de novembro. Ho, Ho, Ho. Um Feliz Natal… opa… ainda estamos em setembro… perdão, caro leitor.

Para Refletir

“A maior necessidade de um Estado é a de governantes corajosos”, Johann Wolfgang von Goethe (1749 – 1832), foi um escritor e estadista alemão.

0 Reviews

Write a Review

Avatar

expressaobrasiliense

Read Previous

ASSISTA AO VÍDEO | Cobra sucuri surge ao lado de criança em resort no Rio Quente

Read Next

POUCO DINHEIRO | IPEA divulga estudo que aponta que o Brasil teve investimento líquido negativo de 2016 a 2019