• 23 de fevereiro de 2024

O FINO DA POLÍTICA | Com fama de antipetista, Ricardo Cappelli é desprezado por Lula e eventual candidatura ao GDF foi por água abaixo

Com fama de antipetista, Ricardo Cappelli é desprezado por Lula e eventual candidatura ao GDF foi por água abaixo

Foto: Reprodução/Google Imagens

A expectativa em torno de quem iria herdar a cadeira de Flávio Dino, no Ministério da Justiça e Segurança Pública, fez com que o secretário-executivo da pasta, Ricardo Cappelli, sonhasse em ficar no lugar de seu padrinho. Dino vinha bancando a manutenção de Capelli no cargo, porém, Lula preferiu o ex-ministro do STF, Ricardo Lewandowski. Uma das razões apontadas nos bastidores para o presidente desprezar o pedido de Flávio Dino é que veio à tona que o “02” do MJ tinha fama de ser antipetista e de falar mal de Lula no passado. Ao anunciar o nome de Lewandowski, na última quinta-feira (11), o líder máximo do PT disse ao futuro auxiliar que teria carta branca para ‘montar o seu governo’. Com os rumores de que não será mantido no cargo de secretário-executivo, Capelli aproveitou e saiu de férias. Diante desse novo cenário, o ‘interventor federal das forças de segurança do DF’, função temporária que lhe foi dada por Lula no dia dos atos criminosos do 8 de janeiro de 2022, que estava sendo cotado para concorrer ao GDF em 2026 pelo PSB vai ficar sem um cargo de visibilidade e seu projeto de candidatura está indo por água abaixo. O PSB inclusive já estava se mobilizando para preparar o terreno para que Cappelli tivesse condições de disputar o Palácio do Buriti. Como o destino dele é incerto a partir de agora, a cúpula pessebista nacional resolveu esperar para ver o que Ricardo Cappelli vai fazer da vida após deixar o MJ. Uma coisa é certa, sem um cargo de visibilidade, ele não terá como encabeçar uma chapa majoritária na capital federal. Caso queira pleitear um cargo eletivo, no máximo, os pessebistas vão deixar ele engrossar a nominata para deputado federal. Se vai se eleger com a imagem de ter sido o ‘interventor’ são outros quinhentos. 

Dirigente botou a boca no trombone

Foto: Reprodução/X

Um dia após o anúncio do nome de Ricardo Lewandowski para comandar o Ministério da Justiça e Segurança Pública, a dirigente da executiva nacional do PT, Camila Moreno, ligada à presidência do partido, divulgou em suas redes sociais um dos motivos de Lula não ter escolhido Ricardo Cappelli para o cargo de ministro de seu governo. Segundo ela, o ‘02’ do MJ fez um excelente trabalho, entretanto, Camila destacou que “há menos de 5 anos era um militante antipetista e anti-Lula inveterado”. A dirigente lembrou que Cappelli apagou postagens em suas redes sociais em que criticava Lula logo que assumiu o cargo de secretário-executivo.

Persona non grata no Maranhão

Foto: Reprodução/Google Imagens

Ricardo Cappelli veio parar em Brasília por meio de Flávio Dino. Ele foi seu secretário de Comunicação no Maranhão. Ele nunca teve nenhum vínculo com a capital federal e soa estranho ele querer entrar numa disputa eleitoral querendo logo o cargo de maior evidência: o de governador do DF. Como deve ficar sem emprego, Capelli ainda não se manifestou sobre seu futuro político. Especula-se que de que houve um convite para integrar o governo do prefeito Eduardo Paes, no Rio de Janeiro. Há também rumores de que o atual governador do Maranhão, Carlos Brandão, que é do PSB, o tenha convidado para ser o chefe da representação do Estado aqui no DF. Contudo, no meio político maranhense Ricardo Cappelli não é benquisto. Talvez sejam os resquícios de sua atuação como secretário de Comunicação. Os colegas maranhenses afirmam que o secretário Cappelli maltratava jornalistas, era arrogante e tinha uma postura de que ele era melhor que os outros. Quem conviveu com o ‘interventor federal’ enquanto ele estava dando ordens por aqui diz que Ricardo Cappelli é isso mesmo. “Um poço de arrogância e metidez”, disse uma fonte palaciana que trabalhou com ele.

Rosângela da Silva já esqueceu a Praça dos Três Poderes

Foto: Reprodução/Google Imagens

Depois de toda a espetacularização para relembrar os atos criminosos do dia 8 de janeiro, a primeira-dama, Rosângela da Silva, resolveu se calar sobre a falsa acusação de que não há manutenção na Praça dos Três Poderes, situada entre o Planalto, o Congresso e o STF. Dias antes da cerimônia realizada no Senado Federal, Rosângela circulou pela praça e acusou o GDF de não realizar manutenção no local. No entanto, quando a real causa da Praça dos Três Poderes se encontrar naquela situação foi divulgada, a primeira-dama se fez de louca e esquecida e não tocou mais no assunto. O GDF vem tentando reformar toda a praça desde 2021, mas esbarra na autorização do Iphan, que, a partir de 2023, está sob o comando do candidato derrotado da Federação PT-PV-PCdoB ao GDF em 2022, Leandro Grass. O ex-distrital se vale do cargo para impedir que o governo Ibaneis promova a reforma do local. Grass mostra o quanto é incompetente ao não saber separar as relações políticas das institucionais. Vai ver seja por isso que ele detenha o título de pior deputado distrital da história da CLDF. Como o tiro de Rosângela saiu pela culatra, ela se esqueceu da Praça dos Três Poderes. A primeira-dama quis chamar atenção da imprensa antes da cerimônia no Senado e acabou pagando mico. Vale ressaltar que o local é um dos pontos turísticos da capital do País.

Turismo do DF em outro patamar

Foto: Reprodução/Google Imagens

Uma das marcas do segundo mandato do governo Ibaneis será o turismo. A capital do País está sendo elevada para outro patamar dentro do setor. Na semana passada, Brasília surgiu na lista dos principais destinos internacionais para 2024 do jornal The New York Times, renomado veículo de comunicação dos EUA e que tem repercussão mundial. Esse novo momento se deve ao trabalho realizado pela Secretaria de Turismo, que está sob o comando de Cristiano Araújo. O ano de 2023 ficou marcado pelos grandes eventos que foram realizados na capital federal. O que chama atenção para Brasília são sua arquitetura moderna e a infraestrutura que é oferecida aos turistas, principalmente, no quesito segurança. Outro ponto a ser destacado é a ampliação de voos internacionais direto para Brasília. O Distrito Federal tem diversos atrativos que vão desde seus monumentos às mais diversas rotas turísticas, culturais, ecológicas, entre outras.

Hermeto teve que puxar o bonde em defesa de Ibaneis

Foto: Divulgação/Ag. CLDF

As acusações feitas pelo presidente Lula contra o governador do DF, Ibaneis Rocha, do MDB, foram rebatidas pela classe política brasiliense. No entanto, um fato que chamou a atenção é que foi preciso que o deputado distrital Hermeto, que é do partido de Ibaneis, saísse em defesa do correligionário para que outros políticos tivessem a mesma atitude. O curioso é que ainda teve político que esperou uns três dias para falar alguma coisa. Muitos parlamentares estão fora do DF desfrutando das férias, porém, se esqueceram que a política não para.  

Buriti está de olho

Foto: Reprodução/Google Imagens

Essa falta de ação de alguns políticos, principalmente pelos parlamentares que são da base do governo e possuem uma legião de cargos na estrutura do GDF, foi percebida pelo núcleo duro do Palácio do Buriti. Como Ibaneis tem um estilo diferente de governar, cabe aos auxiliares alertar ao chefe quando é preciso agir com mais firmeza. Quando Ibaneis Rocha esteve afastado do cargo em 2023, alguns ‘traíras de burca’ ficaram demarcados. Pelo visto, essa lista está aumentando.

DF deve ter alta nos preços dos alimentos por causa das chuvas

Foto: Reprodução/Google Imagens

As fortes chuvas que vem castigando não só o DF como todo o Brasil nas últimas semanas devem impactar nos preços dos alimentos. Esse alerta vem sendo feito por especialistas do agro. O DF, mesmo produzindo uma quantidade expressiva de alimentos, ainda é dependente de outros estados em muitos produtos. Como as chuvas fizeram estragos em plantações em todo o país, os preços de alguns alimentos devem subir para o consumidor final. Esse aumento deve refletir em outros setores. Portanto, prepare o bolso. 

Carnaval vai ser a prova de fogo para o Cristo de Planaltina

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Foi divulgada na semana passada, a lista preliminar dos 56 blocos carnavalescos que vão desfilar pelas cidades da capital federal. No ano passado, a organização do Carnaval foi controversa e houve muitas insatisfações. Na verdade, não havia clima para festa, pois os atos do 8 de janeiro deixaram a população com medo de ir às ruas para a folia de Momo. Para este ano, o GDF promete fazer diferente e será uma prova de fogo para o atual secretário de Cultura, o ex-distrital Cláudio Abrantes, que é chamado por muitos de Cristo de Planaltina por ter protagonizado o papel de Jesus Cristo na Via Sacra do Morro da Capelinha. Ele ganhou alguns pontos com o Réveillon, mas falta o Carnaval. 

* José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral. Já trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado) e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do Expressão Brasiliense, e é presidente da ABBP – Associação Brasileira de Portais de Notícias – desde 2021.

OBS: O conteúdo da coluna O Fino da Política é de uso exclusivo deste portal e de outros que foram expressamente autorizados. É proibida a sua reprodução total ou parcial para fins jornalísticos, publicitários e quaisquer outras sem a devida autorização.

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook. 

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp

José Fernando Vilela

José Fernando Vilela é jornalista com especialização em marketing político e eleitoral e trabalhou em diversos órgãos públicos (GDF/CLDF/Câmara/Senado), partidos políticos, parlamentares e iniciativa privada. É editor-chefe, analista político e colunista do portal Expressão Brasiliense. É presidente da ABBP - Associação Brasileira de Portais de Notícias - desde 2021.

Read Previous

DIA D DE COMBATE À DENGUE | GDF cria força-tarefa de vigilância e assistência para intensificar ações de enfrentamento ao mosquito transmissor e de orientação à população

Read Next

BEZERRÃO VOLTOU | Após reforma, estádio é reaberto com partida do Candangão 2024