• 30 de novembro de 2020

Afinal, Joaquim Barbosa pode ser a salvação para o Brasil?

Após a divulgação da pesquisa DataFolha, o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa começa a ser visto como o “novo” que tanto se fala para as eleições deste ano. Mas, afinal, será ele a salvação para o povo brasileiro que anda tão descrente com os atuais políticos? O partido que o acolheu, o PSB, tem políticos de esquerda, centro-direita e centro-esquerda. Ou seja, as ideologias e os pensamentos são diversos e a experiência e os interesses de alguns deles podem fazer com que o neófito Barbosa não saia do patamar onde se encontra, o de possível pré-candidato.

O ex-ministro tem evitado falar publicamente que é pré-candidato. Apesar de ser um homem vivido e que já passou por inúmeras experiências, o campo político para ele ainda lhe é uma incógnita. Quando, coincidentemente, presenciei o seu bate-papo com dirigentes do PSB, numa padaria na Asa Sul, percebi um Joaquim Barbosa meio que um peixe fora d’água na mesa. Os políticos que o acompanhavam estavam ali lhe paparicando, falando de futebol, cenários econômicos, ou seja, tudo eram flores. Mal sabe Joaquim onde ele se sentou.

Leia também  Bolsonaro edita MP que põe em risco sobrevivência de sindicatos

Será se Barbosa terá mesmo liberdade para expor as suas ideias ou será uma marionete conduzida pelos mais experientes? Falo isso porque quando ministro ele peitou o ministro Gilmar Mendes em algumas situações. Mas no STF era diferente. No Supremo, Joaquim tinha a liberdade de expressar o seu voto como bem entendesse. Já na política, sabemos que não é bem assim. As decisões passam pelos interesses de certos grupos ou alianças. Caso decida, realmente se candidatar, Barbosa verá que os paparicos e as conversas amigas vão ficar para trás e vai ter que passar a “dançar conforme a música que tocarem”.

Há muitas especulações sobre o seu comportamento considerado impulsivo para o meio político. A grande mídia já fez, inclusive, uma análise sobre os seus votos no STF buscando traçar o perfil do ex-ministro. Resta agora esperar que Joaquim Barbosa anuncie de fato que é pré-candidato para sabermos como ele e os seus aliados vão se portar após esse fato, pois para ser candidato oficial a presidência ele terá que juntar muitas pedras no caminho na tentativa de fazer uma bela casa. É o que veremos.

Leia também  CANDANGÃO 2018: Brasiliense vence e dorme na liderança

Da Redação

Fotos: Google Imagens

#ExpressãoBrasiliense

Avatar

expressaobrasiliense

Read Previous

Brasília ganha a sua segunda árvore digital

Read Next

Deputados Izalci (PSDB) e Rogério Rosso (PSD) promovem sessão solene na Câmara Federal em comemoração aos 58 anos de Brasília