GDF quer avançar nas negociações com professores da rede pública

O governo do DF (GDF) está aberto ao diálogo com entidades sindicalistas. Na manhã desta terça-feira (12), o governador Ibaneis Rocha (MDB) se reuniu com dirigentes do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro/DF) para mais uma rodada de negociação com a categoria. Na pauta do encontro assuntos como questões salariais, plano de saúde, nomeações, entres outros, foram debatidos entre o chefe do Buriti e sindicalistas.

A cúpula do Sinpro/DF é praticamente toda composta por simpatizantes e filiados a partidos de oposição ao governador. Mas, Ibaneis demonstrou que sabe separar bem as coisas e deixou claro que sua meta é resolver o problema da educação no DF, independente da ideologia partidária de quem está do outro lado da mesa.

“Os tempos mudaram, o diálogo será permanente com todas as categorias, priorizando sempre Saúde, Segurança e Educação”, enfatizou o governador.

O GDF estuda a possibilidade de pagar em até 90 dias a pecúnia de servidores aposentados entre 7 de julho e 31 de dezembro de 2016 que ainda não receberam o benefício. De acordo com a Lei Complementar 840/11, servidores da educação com assiduidade comprovada têm direito a três meses de licença prêmio a cada cinco anos trabalhados.

Com a carência de servidores para a substituição de ausentes, o benefício ficou suspenso. Os profissionais que não gozaram do benefício e se aposentaram têm o direito de receber o período não licenciado em dinheiro.

O governador se propôs a abrir novas reuniões com representantes da categoria para a discussão de um novo calendário de pagamentos da pecúnia de aposentadorias de 2017 e 2018. “Já avançamos em alguns pontos e isso é muito bom. O que é importante é que o governador reconheceu essa dívida acumulada ao longo dos últimos governos e sinalizou a abertura para novas negociações”, afirmou Rosilene Corrêa, diretora do Sinpro-DF.

Os representantes dos servidores da Educação também solicitaram o pagamento da sexta e última parcela do reajuste salarial da categoria de 3,7%. O governador Ibaneis estuda quitar a parcela restante até setembro de 2019. Sobre o plano de saúde dos servidores, de acordo com o chefe do Executivo, os estudos estão avançados em conversas com a Geap. O governador garantiu ainda que em breve anunciará nomeações para a Educação.

Da Redação com informações da Agência Brasília

Foto: Divulgação/Ag. Brasília

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s