• 20 de abril de 2021

TROCA DE COMANDO | Ibaneis nomeia novo comandante na PMDF após coronéis furarem fila da vacina

O coronel Julian Rocha Pontes foi exonerado do cargo de comandante geral da Polícia Militar do Distrito Federal, após ter furado a fila de vacinação contra a covid-19, juntamente com outros dois oficiais. A decisão, tomada pelo governador Ibaneis Rocha, foi publicada em edição extra do Diário Oficial de sexta-feira (2).

Veja também

24 ANOS DE RESPEITO A FAIXA | Detran-DF celebra mudança de comportamento de pedestres e condutores

Pela programação do governo do Distrito Federal, a imunização das forças de segurança começaria pelos profissionais que estão na linha de frente, trabalhando nos postos de vacinação. Isso porque há o entendimento de que estes policiais estão mais sujeitos à contaminação.

Leia também  VALPARAÍSO DE GOIÁS | Prefeitura realiza testagem em massa no Jardim Céu Azul neste sábado (03)

Somente após a vacinação dos policiais que atuam nas ruas, fazendo a segurança da população, os profissionais da área administrativa começariam a ser vacinados. O coronel Pontes e outros oficiais do comando da PM, no entanto, furaram a fila e receberam a vacina antes do programado, o que gerou críticas dentro e fora da corporação.

A situação se tornou insustentável após a repercussão negativa. Ibaneis assinou a exoneração de Pontes no mesmo dia que o fato veio à tona e, para seu lugar, nomeou o coronel Márcio Cavalcante de Vasconcelos. Caberá ao novo comandante decidir se os demais oficiais envolvidos, que ocupam cargos administrativos na PM, também serão punidos. Vasconcelos é ex-subsecretário de Operações Integradas (Sopi) do Distrito Federal e tem 27 anos de serviços prestados.

Leia também  RESULTADOS POSITIVOS | Índices de criminalidade caem no DF em 2020

Com informações adaptadas da Agência Estadão Conteúdo

Foto:

Avatar

expressaobrasiliense

Read Previous

MAIS UM PARQUE | Taguatinga vai ganhar novo espaço para lazer e prática de esportes

Read Next

HOSPITALIZADO DESDE MARÇO | Agnaldo Timóteo morre aos 84 anos vítima da Covid-19