• 5 de dezembro de 2020

Ivermectina: para que serve, como usar e efeitos colaterais

A ivermectina é uma substância vermífuga de amplo espectro, capaz de paralisar e eliminar vários tipos de vermes que provocam problemas como oncocercose, elefantíase, pediculose, ascaridíase, escabiose ou estrongiloidíase intestinal, por exemplo.

Este remédio pode ser administrado a adultos e crianças com mais de 5 anos, e pode ser comprada nas farmácias convencionais em genérico ou com o nome comercial de Ivermec, Plurimec, Levercitin ou Revectina, sob a forma de comprimidos.

Para que serve

A Ivermectina está indicada para o tratamento de:

  • Estrongiloidíase intestinal;
  • Filariose (elefantíase);
  • Escabiose (sarna);
  • Ascaridose (infestação por lombrigas);
  • Pediculose (infestação por piolhos);
  • Oncocercose (cegueira dos rios). 

A ivermectina pode ser usada para o tratamento da COVID-19?

Embora tenha demonstrado resultados promissores na eliminação do novo coronavírus, a ivermectina não é recomendada para o tratamento da COVID-19.

Leia também  QUEDA NO DF | Redução gradual da doença faz com que o DF aumente a quantidade de leitos de covid

A ivermectina foi testada por investigadores na Austrália, numa cultura de células in vitro, que demonstraram que esta substância é eficaz na eliminação do vírus SARS-CoV-2, em apenas 48 horas [1] . Porém, estes resultados não são suficientes para comprovar a sua eficácia em humanos, sendo necessários ensaios clínicos para verificar a sua real eficácia in vivo, e determinar ainda se a dose terapêutica é segura em humanos, o que poderá demorar entre 6 a 9 meses.

Como usar

Este medicamento normalmente é usado numa dose única, que varia de acordo com o problema a tratar e o peso da pessoa:

1. Estrongiloidíase, filariose, piolhos e sarna

Para tratar a estrongiloidíase, filariose, infestação por piolhos ou sarna, a dose recomendada deve ser ajustada ao peso, da seguinte forma:

Leia também  A PARTIR DE 2020 | Saúde amplia público para vacinas contra febre amarela e gripe
Peso (em Kg)Nº de comprimidos (6 mg)
15 a 24½ comprimido
25 a 351 comprimido
36 a 501 ½ comprimido
51 a 652 comprimidos
66 a 792 ½ comprimidos
mais de 80200 mcg por Kg

2. Oncocercose

Para tratar a oncocercose, a dose recomendada, em função do peso é a seguinte:

Peso (em Kg)Nº de comprimidos (6 mg)
15 a 25½ comprimido
26 a 441 comprimido
45 a 641 ½ comprimido
65 a 842 comprimidos
mais de 85150 mcg por Kg

O medicamento deve ser tomado em jejum, uma hora antes da primeira refeição do dia. Não deve ser ingerido com medicamentos da classe dos barbituratos, benzodiazepinas ou ácido valproico.

Leia também  NÃO QUEREM LARGAR O OSSO | Senado recorre da decisão que bloqueia fundo eleitoral para combater o coronavírus

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com este medicamento incluem diarreia, cansaço, dor de barriga, perda de peso, prisão de ventre e vômitos. Em alguns casos, também podem surgir tonturas, sonolência, vertigens, tremores e urticária na pele.

Quem não deve tomar

Este remédio está contraindicado para grávidas, mulheres a amamentar, crianças com menos de 5 anos ou 15 Kg e pacientes com meningite ou asma. Além disso, também não deve ser usado em pessoas com hipersensibilidade à ivermectina ou qualquer outro dos componentes presentes na fórmula.

(Portal Tua Saúde)

Avatar

Expressão Brasiliense

Read Previous

POR MAIS 12 MESES | BRB prorroga vigência de concurso público realizado em 2019

Read Next

ENQUETE DO EB – Resultado da enquete aponta que mais de 78% preferem que o filho perca o ano letivo