• 23 de maio de 2022

REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO | Iesb comemora 24 anos de sua fundação com ações especiais em seus campi

Neste dia 13 de abril, o Centro Universitário IESB completa 24 anos. Uma trajetória que o tornou referência no cenário educacional do país por meio do empreendedorismo e inovação, vertentes que sempre fizeram parte de seu DNA.

Para celebrar a data, uma série de ações especiais serão realizadas, como lançamento de um programa especial de podcast, concurso de fotografia e quiz interativo sobre momentos importantes que a instituição vivenciou ao longo dos anos.

Conheça mais sobre a trajetória que consagrou o IESB como referência em tecnologia, empregabilidade e formação de cidadãos conscientes para o mundo.

Uma trajetória para comemorar

“Você não sabe o quanto eu caminhei… pra chegar até aqui”. A música da banda Cidade Negra é sempre lembrada pela fundadora como o hino do IESB. De fato, assim como na canção, foram milhas e milhas percorridas.

O IESB nasceu de um sonho, mas desde o seu planejamento, a professora Eda já estava à frente do seu tempo. O seu extenso currículo voltado à educação, que inclui Mestrado e Doutorado na Universidade Penn State, nos Estados Unidos; Pós-Doutorado no Instituto Max-Planck de Berlim; 18 anos no Ministério da Educação (MEC), sendo 16 anos na CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e mais dois no CNPQ, trabalhando com inovações nas universidades públicas brasileiras, fez com que a professora Eda entendesse que a criatividade nas aulas é o ingrediente mais importante para a formação dos estudantes.

Foi um desafio construir o IESB, mas eu tinha um grande poder nas mãos: o conhecimento. Então, pensei: se eu conseguisse aplicar todas as inovações que eu presenciei ao redor do mundo inteiro e professores que acreditassem nessa nova instituição, determinados a realizar um trabalho inovador, nós teríamos sucesso. Foi uma experiência extremamente rica, naquele momento da minha vida. Mas acreditei. Batalhei e conseguimos, juntos, criar uma faculdade, que hoje tem cerca de 20 mil alunos e três campi: o campus Edson Machado, localizado Asa Sul; o campus Giovanina Rímoli, na Asa Norte; e o campus Liliane Barbosa, em Ceilândia”, destaca a professora.

Eda lembra que o IESB começou a funcionar em 13 de abril de 1998 com apenas dois cursos – Administração e Ciência da Educação – e 320 alunos, em um prédio alugado na quadra 902 da Asa Sul.

“Era bem pequeno, mas rapidinho começamos a inovar. Teoria e prática juntas já era o nosso slogan. Os vestibulares eram temáticos (meio ambiente, desenvolvimento, científico, tecnológico e muitos outros temas) com perguntas baseadas em jornais e revistas, além de entrevistas e análise do histórico escolar do ensino médio. Nossa instituição surgiu porque muitas pessoas da comunidade nos ajudaram e entenderam que o trabalho era sério”, conta a professora.

Leia também  DIA MUNDIAL DE COMBATE À POLIOMIELITE | Vacinas contra a doença estão disponíveis em todas as salas de vacinação da rede pública de saúde do DF

Logo veio o reconhecimento. Atualmente, o IESB oferece cerca de 80 cursos de graduação e 100 de pós-graduação entre presencial, híbrido e ensino a distância (EAD), além de dois cursos de Mestrado Profissional: Direitos Sociais e Processos Reivindicatórios e Gestão Estratégica de Organizações.

Todos os cursos com modelos pedagógicos disruptivos, docentes mestres e doutores altamente qualificados, disciplinas integradas com foco no mercado de trabalho e laboratórios de ponta, com muitas atividades “mão na massa” e projetos integradores que possam atender as demandas reais das empresas.

Sua moderna infraestrutura, parcerias com instituições internacionais, cursos alinhados às necessidades do mercado de trabalho, tecnologia e inovação reconhecida internacionalmente, são alguns dos destaques que fazem do IESB um dos 10 melhores Centros Universitários do país.

“Tenho que agradecer todos os professores e alunos que fazem parte da trajetória do IESB. Sei ainda que não caminhei esses 24 anos sozinha. Isso não seria possível. Mas foi o meu grande desafio e, às vezes, nem mesmo eu entendo como conseguimos construir cerca de 150 mil m². E o mais importante de tudo: sei que foram meus filhos, Edson Filho e Liliane Barbosa, que me deram forças para eu nunca desistir”, compartilha a professora Eda.

Empregabilidade e tendências do mercado

Referência em aliar teoria e prática, o IESB celebra 24 anos acompanhando o ritmo das mudanças. Com alto índice de empregabilidade, a instituição está ainda mais preparada para formar profissionais engajados, prontos para colaborar com o momento de retomada da economia e capacitados com as novas práticas do mercado em um mundo ainda mais digital.

As opções de carreiras oferecidas pelo Centro Universitário estão alinhadas às demandas do Fórum Econômico Mundial, que prevê ainda uma série de profissões em potencial no futuro pós-pandêmico.

Entre elas, estão as ligadas a dados, inteligência artificial, internet das coisas, automação, engenharia, computação em nuvem, e-commerce, produção de conteúdo e sustentabilidade. Em todas essas áreas, o IESB oferece cursos destaques com nota máxima no MEC.

Opções ainda de requalificação em curto prazo e capacitação de estudantes em habilidades essenciais, como pensamento crítico, resiliência, tolerância ao estresse, capacidade de persuasão, saber lidar com resoluções de problemas, autogestão e aprendizagem ativa.

Leia também  Governo Bolsonaro pretende implantar 108 escolas cívico-militares até 2023

Cursos híbridos e celeridade tecnológica

Para ter uma ideia do quanto a tecnologia é levada a sério, ao longo de sua história, o IESB foi a primeira instituição de ensino superior do Brasil a usar o Blackboard, em 2002, e foi quem traduziu o Blackboard para o português.

Celebrar os 24 anos do IESB é celebrar a inovação na educação, o ensino baseado no aprendizado do estudante e a busca constante pela excelência. Um exemplo disso foi como a Instituição enfrentou a pandemia. Quando o mundo inteiro viveu a situação em que milhões de estudantes ficaram fora da sala de aula, graças a tecnologia que o IESB tinha há cerca de 20 anos, quando poucas pessoas ainda falavam em educação a distância, o IESB já investia em um sistema de aprendizado learning management system, a blackboard, uma das melhores do mundo, inclusive fazendo tradução para o Brasil. E isso permitiu que o IESB, no momento da pandemia, migrasse rapidamente, em uma semana, todos os seus cursos para uma educação a distância feita com todos os princípios de alta tecnologia, minimizando os impactos nos estudantes e permitindo uma interação de qualidade entre alunos e professores. Esse é apenas um exemplo do investimento do IESB em educação e tecnologia ao longo desses 24 anos”, lembra o professor Luiz Cláudio Costa, reitor do IESB.

Inovação também nos cursos híbridos. Tendência na educação superior pós-pandemia, essa modalidade de ensino já é realidade no IESB desde 2017 e vai muito além de transmitir aulas on-line.

“Os cursos híbridos são aqueles nos quais mesclamos partes dos estudos a distância com práticas presenciais. Ou seja, os ambientes virtuais e físicos são complementares e integrados. É um formato inovador que possibilita mais flexibilidade e uma ótima rotina de estudos por parte dos alunos”, explica o professor Juliano Barbosa, coordenador do EAD do IESB.

Entre os benefícios, além de maior flexibilidade nos horários de estudo, o ensino híbrido contribui para o protagonismo do aluno, fazendo com que ele desenvolva melhor o seu senso crítico e autonomia, explorando ainda diferentes metodologias ativas e aproximação com a tecnologia, usada para potencializar sua aprendizagem.

Atualmente, a instituição possui 10 cursos de graduação nesta modalidade: Biomedicina; Design Gráfico; Design de Interiores; Educação Física; Serviço Social; Publicidade e Propaganda; Engenharia Civil; Engenharia Elétrica e Farmácia e Nutrição.

Leia também  DE JANEIRO A JUNHO | Operações do agronegócio são responsáveis por 81% das exportações goianas

“Vamos continuar avançando. E agora, mais do que nunca, além das habilidades técnicas, nossa missão é preparar alunos ainda mais capacitados com as soft skills, que são as habilidades comportamentais ligadas a relacionamento interpessoal, comunicação e liderança, atitude, criatividade, empatia, resolução de conflitos e trabalho em equipe. Ou seja, o IESB forma profissionais para ir muito além da inserção no mercado de trabalho. Formamos cidadãos que transformem o mundo. Tudo isso, em uma formação continuada que vai desde o Colégio IESB, passando pela graduação e pós-graduação, inclusive com opções de mestrados”, destaca a pró-reitora, Regina Tombini.

Fortalecimento de pesquisas

O IESB comemora 24 anos ainda mais engajado em pesquisas e em formar cidadãos transformadores por meio da educação. A preocupação com o desenvolvimento da comunidade local, que sempre foi um dos pilares da instituição, ganhou um novo impulso com a renovação do acordo com a UNESCO, que desde 2008 vem apoiando os projetos sociais do IESB, com a criação da Cátedra sobre Desafios Sociais Emergentes.

“A Cátedra UNESCO foi aprovada em 2008 e, em 2009, recebemos a visita de dois repórteres da Bloomberg Business Week, que publicaram um artigo sobre o Brasil e incluíram o nosso trabalho, em que procuramos impactar nossos alunos com os princípios e valores que norteiam a vida do IESB. Outras revistas e jornais internacionais, como a Time Magazine, Forbes e The Guardian passaram a publicar e destacar a missão do IESB e o nosso slogan de que teoria e prática devem caminhar juntas. O último prêmio recebido pelo IESB foi em São Paulo, em 2019. Entre 63 Universidades que concorreram, o IESB ficou em 3° lugar, o que muito nos honrou”, revela a fundadora.

Inovação também em solidariedade

Além dos diversos projetos sociais promovidos pelo IESB em Ação, a instituição está colocando em prática iniciativas ainda mais inovadoras, como o e-Nable IESB, no qual alunos de diferentes áreas estão transformando sonhos em realidade de crianças e adultos com deficiência em membros superiores. Com a iniciativa, eles imprimem, montam e entregam, gratuitamente, próteses de mãos feitas em impressoras 3D. Os dispositivos são criados no laboratório da instituição com supervisão dos professores.

Quer saber mais? Acompanhe as redes sociais do IESB e visite o site www.iesb.br

(Ascom/Iesb)

Foto: Divulgação/Iesb

Expressão Brasiliense

Read Previous

COVID EM QUEDA | Brasil tem a menor média móvel de casos da doença desde janeiro

Read Next

CONHEÇA AS MALDIVAS | Hotéis de luxo oferecem descontos de até 47% para turistas brasileiros