• 6 de dezembro de 2021

OPERAÇÃO CONJUNTA | Forças de segurança de Goiás e do Mato Grosso do Sul apreendem 2,5 toneladas de maconha

Uma operação integrada entre as forças de segurança de Goiás e do Mato Grosso do Sul resultou na apreensão de 2,5 toneladas de maconha, no domingo (17/10).

A droga, oriunda do Paraguai, foi interceptada em Ponta Porã (MS), após troca de informações entre as equipes policiais. Ao todo, quatro pessoas foram presas em flagrante. A apreensão trouxe prejuízo estimado em R$ 2,5 milhões ao tráfico de drogas.

“Temos uma segurança pública integrada, com a pura capacidade de inteligência, com um nível de profissionalismo ímpar e que é referência nacional. Tenho orgulho de ser comandante-em-chefe da melhor polícia do país”, assinala o governador Ronaldo Caiado.

“De uma coisa eu tenho certeza: bandido não cresce em Goiás”, completa o chefe do Executivo Estadual.

O secretário de Estado da Segurança Pública (SSP-GO), Rodney Miranda, também comemorou a apreensão.

Leia também  PATRIMÔNIO CULTURAL | Governo de Goiás inicia processo de contratação de entidade para gerir Orquestra Filarmônica e desmente Fake News sobre extinção

“Hoje, está cada vez mais difícil achar droga na rua. Isso é fruto de um trabalho de inteligência, de esforço e de integração entre as nossas polícias”, pontua. Na análise do titular da pasta, apreensões como essa contribuem não apenas para a descapitalização de organizações criminosas, mas, principalmente, para interromper o ciclo criminoso. “Isso torna as quadrilhas cada dia menores e mais desorganizadas”, afirma.

A ação integrada contou com a participação da Polícia Militar de Goiás (PMGO), por meio do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

O trabalho também teve apoio de equipes do Serviço Aéreo do Estado de Goiás (Saeg) e do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul (PMMS).

Leia também  GOVERNO CAIADO | 50 novos respiradores fortalecem estrutura de leitos de UTI do sistema de saúde de Goiás

Apreensão

De acordo com o Comandante do Graer, Tenente Coronel Ricardo Ferreira de Bastos, o grupo criminoso já era monitorado pelo serviço de inteligência da PM-GO.

“Nós tivemos as informações desse carregamento porque um dos criminosos já havia sido preso aqui em Goiás, em 2017, por tráfico e associação para o tráfico. A partir daí, nós compartilhamos com a Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, que nos apoiou nessa operação”, explicou.

Segundo as informações levantadas durante a ação, os ilícitos eram oriundos da cidade de Capitan Bado, no Paraguai e tinham como destino os estados de Goiás e Maranhão.

Leia também  Com cinco ouros olímpicos, nadador vence câncer e é medalha no Pan

Assim que os carregamentos entraram no Brasil, passaram a ser monitorados. “No momento em que foi realizada a abordagem, eles já estavam descarregando a droga dos veículos para ficar um tempo em uma casa e posteriormente ser distribuída”, disse.

Ao todo, quatro pessoas foram presas em flagrante. Os suspeitos (dois brasileiros e dois paraguaios) eram integrantes de uma facção criminosa.

Eles foram levados, junto aos entorpecentes e veículos usados no crime, à Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã (MS). Os quatro indivíduos foram autuados pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico.

(SSP-GO)

Foto: Divulgação/PM-GO

Expressão Brasiliense

Read Previous

SALA DE IMPRENSA ABBP | Rafael Prudente é o entrevistado desta segunda (18)

Read Next

REDUÇÃO DA FILA | Governo Ibaneis investe na construção de creches e aumenta vagas para atender as famílias