• 14 de junho de 2024

ELEIÇÕES NO ENTORNO | Rudilene e Natalino constam na lista de agentes públicos com contas reprovadas pelo Tribunal de Contas de Goiás e não vão poder se candidatar

Com a aproximação do período eleitoral, o Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás (TCM-GO) divulgou, na última terça (21), a lista dos agentes públicos que trabalham ou trabalharam nos governos municipais das cidades goianas que tiveram as contas reprovadas por atuação negligente em seus respectivos órgãos. 

A ex-secretária municipal de Educação de Valparaíso, Rudilene Alves, e o ex-diretor de Serviços Gerais da Prefeitura, Natalino Rodrigues Godoi, estão entre os condenados a devolver dinheiro para o Poder Público. Rudilene tinha a pretensão de concorrer à Prefeitura e Natalino queria tentar se eleger vereador.

De acordo com o TCM-Goiás, Rudilene Alves foi responsável por causar um prejuízo ao erário público em mais de R$ 1 milhão. Ela é acusada de superfaturar as despesas relacionadas a sua pasta, com recursos oriundos do Fundeb, com a Defender Conservação e Limpeza. 

A empresa Defender foi contratada para realizar serviços de limpeza de 55 escolas do município. O TCM-Goiás aponta que Rudilene autorizou o pagamento para a Defender de valores excedentes ao estabelecido no contrato.

Acesse aqui o acordão do TCM-Goiás sobre o contrato superfaturado com a Defender

Já Natalino, também terá que devolver dinheiro para os cofres da prefeitura por suspeita de ter superfaturado o contrato celebrado com a Green Ambiental. A empresa foi contratada para realizar serviços de manutenção da malha urbana, de áreas públicas municipais e do sistema de iluminação pública.

Acesse aqui o acordão do TCM-Goiás sobre o contrato superfaturado com a Green Ambiental.

Governo corrupto

A divulgação da “lista dos condenados” do TCM-Goiás caiu como um balde de água nos dois pré-candidatos e também no grupo do prefeito Pábio Mossoró. O documento confirma as evidências de que a gestão de Mossoró foi a mais corrupta que já teve na história de Valparaíso de Goiás.

Fontes do TCM-GO afirmaram ao Expressão Brasiliense que há suspeitas de superfaturamento em outros contratos celebrados pela Prefeitura de Valparaíso de Goiás. Os técnicos da Corte de Contas dos municípios estão passando um pente-fino nos contratos assinados durante a gestão do prefeito Pábio Mossoró.

Pelo visto, muita coisa ainda pode vir à tona. 

Acesse aqui a lista dos condenados pelo TCM-Goiás.

Foto: Reprodução/Google Imagens

Acompanhe o Expressão Brasiliense pelas redes sociais.

Dá um like para o #expressaobrasiliense na fanpage do Facebook.

Siga o #expressaobrasiliense no Instagram.

Inscreva-se na TV Expressão, o nosso canal do YouTube.

Receba as notícias do Expressão Brasiliense pelo Whatsapp.

Expressão Brasiliense

Read Previous

“A ODISSEIA DE UM COMUM” | Livro do professor Paulo Valério conta a jornada emocional vivida por ele enquanto garoto

Read Next

CIDADANIA NAS ESCOLAS | Programa certifica 395 estudantes de seis escolas públicas do Itapoã